Universitária é morta pela polícia após ter casa invadida por ladrão

Universitária é morta pela polícia após ter casa invadida por ladrão

Dos oito tiros disparados pelo policial, sete atingiram o invasor e um outro acertou a cabeça da jovem

A universitária Andrea Rebello, de 21 anos, foi morta com um tiro na cabeça após um homem invadir sua casa em Uniondale, nos Estados Unidos. O tiro fatal, porém, foi dado pela polícia, que tentava resgatar a jovem, enquanto o criminoso a usava como escudo humano. O crime aconteceu na noite de sexta-feira (17).

Tragicamente, um dos oito tiros disparados pela polícia atingiu a garota, que era usada como escudo por Dalton Smith, o bandido que invadira sua casa. As demais balas atingiram o criminoso, que também morreu. As informações são do jornal The Guardian.

De acordo com a polícia, o invasor não parava de dizer que iria matar Andrea, enquanto a mantinha próxima ao próprio corpo.

No momento em que ele apontou sua arma para a polícia, um dos oficiais começou a atirar, matando a vítima e o bandido. Smith não chegou a atirar nenhuma vez.

A jovem estudava na Universidade Hofstra, em Long Island, Nova York. Ela vivia em Uniondale, fora do campus universitário, onde dividia uma casa com sua irmã gêmea.

De acordo com o tenente John Azzata, Smith é um criminoso de longa data, ex-presidiário e fugitivo em liberdade condicional. Seu registro policial inclui pelo menos três acusações anteriores de roubo.

No sábado (18), os estudantes da Universidade Hofstra fizeram uma vigília em homenagem à jovem. O baile de formatura de Andrea estava marcado para a noite de ontem. Na manhã desta segunda-feira (20), as bandeiras do campus estavam a meio mastro.

Fonte: r7