Vídeo aponta suspeito de atentado na maratona de Boston que deixou 3 mortos e 176 feridos

Vídeo aponta suspeito de atentado na maratona de Boston que deixou 3 mortos e 176 feridos

O ataque foi a maior ação terrorista em território americano desde os atentados de 11 de setembro de 2001

Fontes da polícia de Boston informaram nesta quarta-feira que conseguiram identificar em um vídeo um suspeito de envolvimento no atentado após a maratona na cidade, na tarde de segunda (15). A ação terminou com três mortos e 176 feridos.

A informação foi revelada pelo canal de televisão CNN, a agência de notícias Associated Press e os jornais "Boston Globe" e "The New York Times". Inicialmente, os três primeiros meios chegaram a anunciar a prisão do acusado e que ele deveria ser enviado a um tribunal da cidade.

No entanto, a informação foi desmentida pelo Departamento de Justiça e em seguida pela polícia de Boston, em mensagem no Twitter. A prisão nunca chegou a ser confirmada de forma oficial pela polícia.

Segundo fontes policiais ouvidas pela imprensa americana, a imagem do suspeito foi encontrada nos arquivos do circuito interno de televisão de uma loja de departamentos. As fontes ouvidas pelos dois meios afirmam que será convocada uma entrevista coletiva da equipe de investigação para as 17h locais (18h em Brasília).

ATENTADO

ATENTADO

O ataque foi a maior ação terrorista em território americano desde os atentados de 11 de setembro de 2001, no World Trade Center, em Nova York. Por causa das explosões em Boston, a segurança das autoridades do governo americano e de diversas cidades do país foi reforçada para evitar novos atos terroristas.

Mais cedo, agentes do FBI mostraram imagens de parte dos objetos usados para formar as duas bombas. O artefato caseiro foi feito com panelas de pressão e explosivos, além de peças de metal, como pregos, zíperes, pilhas e rolamentos de skate.

As autoridades pensam que os artefatos foram detonados mediante um temporizador, e não com celulares, o que teria revelado um nível maior de sofisticação e organização. Ainda não há informações se o ataque foi realizado por terroristas americanos ou estrangeiros.

De acordo com o FBI (polícia federal americana), que assumiu a investigação, não há risco de novos ataques, embora a segurança na cidade esteja reforçada. Os quarteirões mais próximos do local das explosões permanecem interditados e deverão ser palco de testes periciais por mais alguns dias.

Um dos mortos no atentado é um menino de oito anos, a outra é uma mulher de 29 anos e a terceira vítima é uma estudante chinesa da Universidade de Boston.

Fonte: Folha