Votos de eleitoras e hispânicos foram decisivos para Obama

Votos de eleitoras e hispânicos foram decisivos para Obama

O apoio para Obama entre os hispânicos foi de cerca de 66%.

O forte apoio dos eleitores hispânicos, o grupo demográfico que cresce mais rápido nos EUA, ajudou o presidente Barack Obama a garantir um segundo mandato na Casa Branca. O apoio para Obama entre os hispânicos foi de cerca de 66%, de acordo com pesquisa Reuters/Ipsos no dia da eleição, aproximadamente em linha com a porcentagem que votou a favor dele quatro anos atrás.

Era crucial para Obama reter o cobiçado bloco de eleitores, especialmente porque ele perdeu apoio entre homens brancos, disse o cientista político Matt Barreto, da Universidade de Washington, que rastreou a intenção de voto hispânica por meses.









O voto das mulheres também foi decisivo. Entre elas, Obama venceu Romney com 55% dos votos, contra 43% para o republicano, de acordo com a pesquisa Reuters/Ipsos no dia da eleição. A vitória quase alcançou a vantagem de 13 pontos de Obama entre os eleitores do sexo feminino sobre o republicano John McCain, em 2008.

Já entre os homens brancos, Obama viu seu apoio cair de 41% em 2008 para 36% nestas eleições.

O presidente reeleito fez um grande esforço para cortejar os estimados 24 milhões de potenciais eleitores hispânicos, buscando superar algum descontentamento com suas políticas de imigração.

Obama afirmou em discurso que "o melhor ainda está por vir" e que ele volta à Casa Branca "mais determinado e inspirado" para o segundo mandato.

Ele teve dificuldades para iniciar seu discurso. A plateia gritava para o presidente: "Mais quatro anos! Mais quatro anos".

Assista ao discurso de Obama e leia a íntegra, em inglês

Quase duas horas depois, Romney, em discurso em Boston, admitiu a derrota e desejou boa sorte ao rival.

Fonte: UOL