Internautas devem ter cuidado com as redes sociais; regras de bom senso são utilizadas

Todo cuidado deve ser tomado ao publicar informações pessoais ou fazer alguma crítica sobre qualquer coisa

A exposição na vida real sempre requer cuidados e essa necessidade também se estende ao mundo virtual. Postar ou não postar? Essa indagação deveria ser feita diariamente por quem possui redes sociais. Mas ela deveria ser levada ainda mais em conta quando essa mesma pessoa está à procura de emprego. Ou pretende manter o que tem.

Todo cuidado deve ser tomado ao publicar informações pessoais ou fazer alguma crítica sobre qualquer coisa nas redes sociais, pois o que se deixa na internet pode ser usado contra ou a favor das pessoas em algum momento.

Hoje existem empresas que estão se especializando em fazer pesquisas na internet, especialmente em redes sociais, sobre a vida, preferências e opções dos candidatos. O Facebook é uma das redes sociais mais consultada pelos recrutadores, que estão em busca dos pontos positivos ou negativos dos candidatos na hora de preencher uma vaga.

De acordo com Pedro Alexandre Cabral, analista de negócios, as empresas estão analisando como candidato se porta nas redes sociais. Portanto, deve-se ter uma atenção redobrada ao postar nas redes sociais, evitar postar fotos consumindo bebida alcoólica, posts ofensivos ou que desabonem a imagem da pessoa como profissional.

Já que os recrutadores buscam todos os pontos positivos ou negativos dos candidatos na hora de preencher uma vaga, o analista afirma que, nas redes sociais, a regra de ouro é o bom senso. “Mas se você está com dúvida, use como premissa o seguinte questionamento: Se eu fosse um recrutador de empresa eu contrataria uma pessoa que posta esse tipo de coisa?”, destaca Pedro Alexandre.

É pensando em todas essas questões que a estudante de Direito, Melissa Sousa, de 25 anos, toma muito cuidado ao publicar alguma coisa nas redes sociais. Ela conta que hoje em dia tudo o que tornamos público nestes veículos deixa um rastro digital e é facilmente consultado por qualquer pessoa, por isso não posta nada demais em seu Facebook e Instagram, as duas redes em que tem conta.

“Eu seleciono os lugares em que estou e tiro fotos, tomo cuidado para nunca tirar fotos com bebidas alcoólicas, nunca me posicionar de forma ferrenha quanto a determinados assuntos, principalmente polêmicos e jogar aquelas indiretas baratas”, coloca Melissa ao frisar que geralmente posta fotos dela, com amigos, frases (poemas, trechos de músicas) e umas vez ou outra um vídeo.

“Eu impus limites a mim mesma. O face, no caso, que é a rede social que mais uso, não é psicólogo, nem todo mundo está a fim de saber de seus problemas ou que você fez durante todo o dia. Tudo tem limites”, acrescenta a estudante.

O analista avalia a imposição de limites como ideal. “Evite superexposições. Lembre-se de que não são só seus amigos que têm acesso ao que você posta, a internet é uma vitrine que todos podem olhar”, lembra.


Clique aqui e curta o Portal Meio no Facebook

Fonte: Francisco Lima e Aline Damasceno