Inundações decorrentes de chuvas na China deixam 13 mortos e 250 mil desabrigados

As inundações estão afetando cidades muito turísticas da região, como Guilin e Hechi

As inundações provocadas pela temporada de chuvas na China deixaram até este domingo 13 mortos e mais de 250 mil evacuados, com perdas econômicas diretas calculadas em US$ 190 milhões, segundo dados oficiais publicados hoje.

A situação é especialmente alarmante na região de Guangxi (sul), onde o presidente Wen Jiabao discursou diretamente e pediu às autoridades locais que garantam a segurança do povo, depois que as águas destruíram uma seção de 13,5 m de um dique perto do reservatório de Kama, no distrito de Luocheng, onde 7.5 mil moradores rio abaixo foram evacuados perante o perigo de que a represa arrebente.

As inundações estão afetando cidades muito turísticas da região, como Guilin e Hechi, onde estão sendo realizados trabalhos de urgência. A agência China News Service informou que pelo menos 2,8 mil casas de Guangxi ficaram destruídas, com 144 mil moradores desalojados em toda a região.

Na vizinha província de Jiangxi duas pessoas morreram e uma terceira desapareceu na sexta-feira, com 80 mil evacuados depois que as águas arrasaram 5,6 mil casas.

Mas também as localidades de Yongchun e Quanzhou, na província litorânea de Fujian, foram afetadas, com dois mineiros e três crianças mortos após a inundação de um poço; em Cantão, as águas provocaram avalanches de barro nas quais morreram dois operários.

Fonte: g1, www.g1.com.br