Bruno rejeitou a própria mãe por ser lésbica, diz irmão que mora no PI

Bruno rejeitou a própria mãe por ser lésbica, diz irmão que mora no PI

Rodrigo foi visitar Bruno na cadeia e disse que o ex-goleiro se mostra confiante

Rodrigo Fernandes das Dores, irmão piauiense do goleiro Bruno, revelou ao meionorte.com sobre a relação do atleta com a família no Piauí. ?Verdade seja dita: Bruno nunca lembrou de ninguém?, disse. ?Estou mais preocupado com a minha avó, que tem 80 anos e criou ele, do que com ele?.

Segundo Rodrigo Fernandes, além dele, Bruno ainda tem duas irmãs, que moram em Teresina, na Vila Bandeirante. ?Como ele abandonou elas, elas fizeram o mesmo. É tanto que elas nunca apareceram na mídia?, contou ao meionorte.com. Rodrigo e Bruno são fruto do primeiro casamento da mãe, mas o goleiro foi criado pela avó. ?Quando mamãe disse que era lésbica, ele não aceitou e expulsou ela de casa. Eu fiquei do lado dela?, disse Rodrigo, que apesar do passado dos dois, apoia o irmão em seu julgamento.



?Eu fico do lado dele pela família. Por que irmão são como pai e mãe, mesmo se passarem 10 anos sem se ver, se alguém mexe com um, o outro parte pra cima?, disse Rodrigo, que foi visitar o goleiro na cadeia, e conta que Bruno se mostra confiante. ?Ele diz que é inocente. Não descarta que podem ter matado Eliza, mas diz que não foi ele?. Rodrigo disse ao meionorte.com que Bruno não esperava seu apoio, e que afirmou ao goleiro que estaria a sua disposição, mas voltaria ao Piauí, onde tem esposa e a filha.

O julgamento do goleiro foi desmembrado, e cada réu se defenderá sozinho. Macarrão, o amigo do goleiro, deu declarações na última quarta-feira que deixaram Bruno numa posição delicada, dizendo que ele teria mandado o amigo entregar Eliza a um suposto carro preto, dentro do qual ela teria desaparecido. Para Rodrigo, o depoimento de Macarrão não complicou Bruno. ?Agora que esta desmembrado, fica um jogando a culpa no outro?, disse Rodrigo.

Fonte: Andrê Nascimento