Irmão e ex-mulher de Chorão se desentendem e precisam ser apartados por familiares no IML

Irmão e ex-mulher de Chorão se desentendem e precisam ser apartados por familiares no IML

Chorão foi encontrado morto às 4h30 da manhã na cozinha de seu apartamento em Pinheiros, São Paulo.

Enquanto estavam no Instituto Médico Legal (IML) esperando a liberação do corpo de Chorão, vocalista da banda Charlie Brown Jr, o irmão e a ex-mulher do vocalista se desentenderam. Ricardo e Graziela Gonçalves discutiram alto, e ele chegou a chamá-la de "puta". A estilista partiu para cima dele, e amigos e parentes tiveram que separá-los. Ricardo continuou dentro do local, enquanto Graziela foi para a área externa. "Os ânimos estão exaltados e houve mesmo uma pequena confusão, mas já passou", disse Reginaldo Lima, ex-cunhado do músico, logo após a confusão.

Chorão foi encontrado morto às 4h30 da manhã na cozinha de seu apartamento em Pinheiros, São Paulo. A polícia chegou ao local e solicitou o atendimento médico do SAMU. A ocorrência foi registrada na 14ª DP como morte suspeita. Uma equipe do Instituto de Criminalística esteve no local para perícia. O caso foi encaminhado para o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

O cantor estava separado há seis meses da estilista Graziela Gonçalves. Em entrevista ao site do "Caldeirão do Huck", Chorão assumiu que ainda gostava da ex-mulher. "Foram muitos anos de relacionamento. Eu gosto muito dela, mas não tem jeito, chegou ao fim", afirmou ele, em dezembro de 2012. Segundo o primo do músico, Elias Abrão, a mãe de Chorão ainda não teria sido informada da morte até o início desta tarde.

"Não vamos especular sobre as causas da morte. A família está unida na dor", disse Reginaldo Lima, ex-cunhado do músico. "Aconteceram coisas horríveis hoje. Acordei recebendo a notícia. Em seguida, tocou a campainha e era um vendedor de caixão", continuou.

Prima de primeiro grau de Chorão, a apresentadora Sonia Abrão também estava muito aabalada. Ela falou ao EGO por telefone, nesta quarta-feira. "Por mais que a gente soubesse que ele estava deprimido, que não conseguia superar o fim do casamento, que se sentia sozinho mesmo numa multidão, ele tinha dias bons por conta do filho, que era a paixão dele, da música, da família... A gente acreditava que ele iria se recuperar com todas essas âncoras na vida dele?.





Fonte: EGO