Irmãs catarinenses continuam internadas após acidente de ônibus

Mãe das jovens chegou a postar fotos da família antes de embarque.

A família do catarinense que morreu no acidente de ônibus que ia de Curitiba ao Rio de Janeiro espera a liberação do corpo. As duas filhas de Nelício Mário Engel, que também estavam no veículo, continuam internadas. O número de vítimas chegou a 16 na manhã desta segunda-feira (23). De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o acidente ocorreu por volta das 2h30 de domingo (22) na altura do km 300 rodovia Régis Bittencourt, no sentido São Paulo.


Irmãs catarinenses continuam internadas após acidente de ônibus

Adriane da Silva Engel, esposa da vítima, postou em uma rede social fotos do casal e das filhas antes do embarque na rodoviária. A mulher chegou a escrever que estava "se sentindo maravilhosa". Já no domingo, em entrevista ao Fantástico, não acreditava na tragédia. "Perdi meu marido, meu companheiro. Não tem dinheiro que vai trazer de volta. Não vai poder repor isso para gente. É muito complicado", disse. Adriane sofreu apenas escoriações e recebeu alta na tarde de domingo.

As duas filhas dos casal foram levadas para o Hospital de Pirajussara, em Taboão da Serra (SP). Amanda Engel, de 21 anos, sofreu uma fratura no braço esquerdo. Já Alana Engel, de 18 anos, teve várias contusões e uma fratura no quadril. O estado das duas é considerado estável. De acordo com a assessoria do hospital, Amanda está em observação e Alana aguarda por cirurgia devido a fratura que ela sofreu no quadril. A assessora disse que não pode afirmar se a cirurgia será ainda nesta segunda-feira, pois os quadros de urgência são priorizados.

Nelício, de 52 anos, era cabo da Polícia Militar em São Bento do Sul, na região Norte catarinense. O corpo dele ainda está no IML de São Paulo e, até as 14 desta segunda-feira, não havia previsão de quando seria liberado. A família aguarda a autorização para poder fazer o translado para São Bento do Sul.

Acidente

O veículo com 54 pessoas deixou Curitiba (PR) na noite do sábado (21) em direção ao Rio de Janeiro (RJ). O ônibus da Viação Nossa Senhora da Penha saiu da pista, caiu na ribanceira de aproximadamente dez metros de altura e tombou ao bater no solo.

O acidente foi registrado na delegacia de Itapecerica da Serra. De acordo com a SSP, o motorista do ônibus contou à polícia que trafegava no sentido sul/norte quando perdeu o controle do veículo. Ele foi indiciado por homicídio culposo na direção de veículo automotor.

A Polícia Civil investiga a causa do acidente. O delegado Renato Gonçalves Coletes disse que a hipótese mais provável para o acidente é a de que o motorista tenha dormido na direção do ônibus. ?Tudo indica que o motorista dormiu ao volante?, afirmou.

Fonte: G1