José Alencar deixa hospital Sírio-Libanês e diz que tem sentimento de "gratidão"

Vice-presidente se recupera da 15ª cirurgia, realizada em julho

O vice-presidente da República, José Alencar, recebeu alta médica na manhã desta terça-feira (4) e deixou hospital Sírio-Libanês por volta das 12h. "Estou saindo de mais um batalha, mas estou consciente: é uma guerra contra o câncer. Eu tenho que dar continuidade a esse tratamento experimental porque eu sou um dos voluntários desse tratamento com medicamento para o câncer", disse o vice-presidente ao deixar o hospital.

 "Nós estamos esperançosos que esse medicamento seja eficaz para o nosso caso." Questionado sobre qual o sentimento que tinha ao deixar o hospital após 11 dias, Alencar respondeu que tem "gratidão". "Meu sentimento maior é de gratidão. Gratidão a Deus, às pessoas que estão fazendo uma verdadeira corrente", disse. Alencar afirmou que está esperançoso de que esse novo remédio seja eficaz no tratamento. Ele disse que o medicamento não existe no Brasil e que não pode enviar alguém para buscá-lo. "A própria pessoa tem que ir, ser examinada para fazer o laudo e receber o medicamento", disse. "Esse remédio não é vendido. Eu faço parte da equipe que está desenvolvendo esse medicamento", explicou.

 Depois de voltar dos EUA, na quarta-feira (5), deve ficar cerca de três dias em São Paulo. Ele disse esperar que não seja necessário ficar novamente internado no Hospital Sírio Libanês. O vice-presidente afirmou também que já se alimenta normalmente, ainda que com cuidados. "O que eu gosto é um torresminho, mas por enquanto eu acho que ainda não posso", disse.

Fonte: g1, www.g1.com.br