Jovem acaba no hospital após procedimento para aumentar bumbum

A mãe da jovem, Sandra Souza, conta que as complicações começaram no dia seguinte à aplicação

Um procedimento estético para aumentar o volume do bumbum terminou mal para a vendedora Millyana de Souza Silva, de 20 anos. Ela está internada no Hospital estadual Alberto Torres, em São Gonçalo, com um grave quadro de infecção. Nesta terça-feira, ela passou por uma cirurgia para drenar a substância aplicada.
Millyana pagou R$ 4.500 para uma suposta esteticista de uma clínica na Freguesia, na Zona Oeste do Rio. Foram aplicados, em cada lado do bumbum, 600ml de uma substância conhecida como metacrilato. A mãe da jovem, Sandra Souza, conta que as complicações começaram no dia seguinte à aplicação.

— No outro dia, ela já começou a ter muita dormência nas pernas, mas não deu importância. Teve febre e a perna ficou roxa. Depois de dois dias, ela não sentia mais as pernas. Não andava mais e sentia muita dor. Não ficava em pé nem sentada e só ficava de bruços por causa da dor. O quadril pesava, pareciam duas pedras. As pernas dela não movimentavam mais e não sustentavam o peso dos quadris.

Com fortes dores, Millyana chegou a ser medicada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Barra da Tijuca, voltou para casa, mas os sintomas persistiram. Ela foi então levada para a UPA de Queimados e só na última sexta-feira conseguiu ser transferida para o Hospital estadual Alberto Torres.

A mãe de Milly, como ela é chamada por amigos e familiares, disse que alertou a filha sobre os perigos do procedimento.

— Ela comentou por alto em dezembro que ia fazer a aplicação. Queria fazer antes do aniversário, em 28 de janeiro. Falei para tomar cuidado. Comentei sobre o caso da Andressa Urach, mas ela disse que a médica era conhecida, tinha mais de 30 anos de experiência. Falou que ia fazer tudo direitinho. Ela é bem magrinha e sempre quis ficar fortinha. Até frequentava academia, mas dizia que demorava muito para criar corpo. Começou então a pensar em botar silicone — contou Sandra.

A mãe da jovem registrou o caso na delegacia de Japeri, mas disse que a suposta esteticista que realizou o procedimento não foi mais encontrada. O delegado titular da 63ª DP, Flavio Loureiro, informou que solicitou a documentação da vítima ao hospital e disse que aguarda a sua recuperação para que ela possa ser ouvida na delegacia.

Segundo a mãe da jovem, antes de entrar na sala de cirurgia para retirar a infeção, Millyana teria mostrado sinais de arrependimento:

— Vai ficar assim! Está ótimo do jeito que está. Feia, bonita, o que for! Era melhor ficar magrela do que passar por isso — disse a jovem para a mãe.

 

Fonte: Jornal Extra