Adolescente não consegue chegar em hospital  e policial faz o parto

Adolescente não consegue chegar em hospital e policial faz o parto

Procedimento foi realizado na madrugada desta quinta (23), em Palhoça. Agente que fez parto é estudante do terceiro ano de medicina na UFSC.

Um policial rodoviário federal precisou fazer o parto de uma adolescente de 15 anos às pressas na madrugada desta quarta-feira (23) na BR-101, em Palhoça, na Grande Florianópolis, porque a jovem não havia conseguido chegar a tempo na maternidade. Após o procedimento, mãe e filho foram encaminhados para o Hospital Regional de São José, em Palhoça, e passam bem.

O agente Henrique Reginaldo, de 31 anos, que fez o parto, também é estudante do terceiro ano do curso de medicina na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Ele estava trabalhando na unidade da PRF em Palhoça quando a adolescente chegou ao local acompanhada da mãe e outra mulher por volta das 4h30.

"Quando as mulheres chegaram de carro ao posto da PRF, a menina já estava em trabalho de parto bem avançado. A gente pediu uma ambulância da concessionária da rodovia e eu acompanhei no caminho para o hospital. No entanto, tivemos que parar o veículo para que eu pudesse fazer o parto dela", explicou.

Segundo o policial, a criança nasceu da melhor forma possível. "O que eu fiz, a maioria dos policiais poderia fazer. Temos treinamento para esse tipo de ocorrência", comentou Reginaldo, que está há 9 anos na PRF. Ele disse ainda que, até o momento, teve apenas a parte teórica de procedimento de parto na faculdade, mas que conseguiu "se sair bem". A adolescente foi mãe pela segunda vez.

Fonte: G1