Jovem que ficou sem dente pode ganhar novos

O secretário-adjunto de Saúde, Fernando Antunes, afirmou que o caso será investigado

O Conselho Regional de Odontologia do Distrito Federal convidou para uma reunião na segunda-feira (19) os pais do rapaz que teve todos os dentes extraídos sem autorização. A direção da entidade prometeu reconstituir os dentes do garoto, que tem 17 anos.

O secretário-adjunto de Saúde, Fernando Antunes, afirmou que o caso será investigado. "Nós já afastamos o médico preventivamente, enquanto abrimos uma sindicância. Enquanto a sindicância estiver aberta ele ficará afastado das suas funções.

Além disso, estamos tomando providências para que fatos dessa natureza não se repitam. No caso de indicação clínica e se a família tiver interesse, faremos o processo de restauração ou mesmo de implante. Nesse aspecto, o Estado vai priorizar o tratamento do César e a sua recuperação?, disse o secretário, também na segunda-feira.

Trauma

O jovem é aluno da Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae), mas depois da cirurgia, parou de ir às aulas. A rotina mudou completamente, e a comida precisa ser batida no liquidificador.

?Eu não vou ter meus dentes de volta. O que eu quero é os meus dentes de volta. Eu não posso ficar sem os meus dentes?, lamenta César.

A mãe dele, Maria Oliveira, mostrou uma radiografia da boca do filho e explicou o procedimento combinado: a extração de dois dentes.

?Eu falei: ?o que o senhor fez? O senhor tirou todos os dentes do meu filho. Eram só dois dentes. Ele falou assim: ?eu vi uma patologia e foi preciso tirar?. Eu respondi: ?mas eu estava aqui, por que o senhor não conversou comigo? Ele ainda falou assim: ?depois a médica vai explicar para vocês?. E foi embora?, relata a mãe do rapaz.

O pai do jovem, Alfredo Ferreira, reclama do fato de sequer ter sido consultado. "Eu acho que foi uma mutilação o que fizeram sem explicação pros pais, sem autorização que tinha para fazer isso dos pais", critica.

Fonte: g1, www.g1.com.br