Jovem que foi acorrentado pelo pai por uso de crack é internado

Jovem que foi acorrentado pelo pai por uso de crack é internado

Erro em cadastro do paciente provocou a demora, diz secretaria. Pai acorrentou o filho em casa à espera de uma vaga no hospital

O jovem de 22 anos que foi acorrentado dentro de casa pelo pai, em Passo Fundo, no Norte do Rio Grande do Sul, conseguiu uma vaga no hospital psiquiátrico Bezerra de Menezes, no mesmo município. A instituição é referência no tratamento para dependentes químicos. Usuário de crack, ele foi internado na manhã desta quarta-feira (20).

Há um mês a família tentava uma vaga em algum hospital. Preocupado com a situação do filho, a medida encontrada pelo pai foi acorrentá-lo até que a internação fosse providenciada. Ele precisou recorrer à Justiça. São 122 leitos credenciados pelo Sistema Único de Saúde (SUS) na região e, após solicitadas, as vagas costumam ser confirmadas em aproximadamente uma semana. Segundo a Secretaria de Saúde, um erro no cadastro do jovem motivou o atraso.

O cadastro é feito pelo Centro de Atenção Psicossocial de Álcool e Drogas (CAPSAD)de Passo Fundo. O sistema regula os leitos para os dependentes que precisam de internação psiquiátrica. Segundo a coordenadora de saúde mental, Talissa Tondo, havia vagas disponíveis para internação imediata, mas a secretaria não tinha conhecimento da necessidade de um leito para o jovem devido ao erro no preenchimento da solicitação.

"Se trata de um caso pontual desse usuário que pertence a Passo Fundo. Uma falha interna do CAPSAD acabou levando a essa questão da fragilidade no atendimento", disse Talissa Tondo.

Em entrevista antes de ser internado, o jovem disse à RBS TV que gostaria de voltar a ter uma vida normal. "Quero voltar a ter uma vida normal, porque todo o meu dia a dia é perigoso", afirmou. Ele também contou que começou a usar drogas aos 17 anos.

Fonte: G1