Jovem tem alergia a frutas e legumes frescos

Jovem tem alergia a frutas e legumes frescos

Chrissie Roberts tem o problema desde os 15 anos.

Quando tinha 15 anos, a britânica Chrissie Roberts descobriu que não podia mais comer frutas. A notícia poderia ser bem recebida por alguns adolescentes, mas esse não era o caso de Chrissie.

A garota foi diagnosticada com a síndrome da alergia oral, um grupo de reações alérgicas que ocorrem quando ela ingere frutas e legumes frescos.

E o problema não vem só na alimentação: produtos de limpeza ou de beleza que tragam frutas na fórmula também devem ser evitados. Hoje, Chrissie tem 22 anos, está na universidade e precisa tomar várias vitaminas para compensar a falta de nutrientes.

Como descobriu

Ela conta que descobriu o problema quando estava na escola. “Costumávamos comer melão todo dia nos intervalos. Um dia, eu estava brincando com meus amigos e pus a cara inteira dentro da fruta. Dez minutos depois, minha cara estava vermelha e a garganta começou a fechar”, lembra.

“Eu amo melão e tentei comer de novo, mas a reação foi ainda mais forte da segunda vez, então eu sabia que tinha que ser uma alergia”, relata.

“As pessoas me acusaram de ser chata para comer e disseram que eu só queria chamar a atenção. Mas isso era mentira. Você não tem ideia de como é difícil evitar comer ou ter contato com frutas”, completa.

Chrissie se lembra de uma noite em que foi dormir na casa de uma amiga e as duas resolveram experimentar um novo condicionador, que servia para acabar com as pontas duplas do cabelo.

“Alguns minutos depois, senti uma sensação de ardor nas costas e eu tinha vergões avermelhados onde o condicionador pingou do meu cabelo. Corri gritando para o chuveiro e consegui enxaguar. Depois olhei o rótulo e vi que tinha abacate”, revela.

Uma pessoa que apresenta sintomas de alergia deve procurar um especialista, e só ele pode dar o diagnóstico e sugerir o tratamento. O mais importante é evitar os alimentos que causa alergia. Cozinhá-los também é uma boa medida, pois as substâncias que causam alergia normalmente são destruídas.

Fonte: g1, www.g1.com.br