Justiça concede liberdade ao cantor Hudson, dizem advogado e família

Defesa argumentou ao Tribunal de Justiça que ele não possui antecedentes

O Tribunal de Justiça (TJ) de São Paulo decidiu no início da tarde desta sábado (23) que o cantor Udson Cadorini Silva, de 40 anos, da dupla Edson & Hudson, poderá responder em liberdade pelo crime de porte ilegal de armas de fogo, segundo o advogado e familiares do sertanejo. O músico foi detido em Limeira (SP) e transferido para um presídio de Tremembé (SP), onde passou a noite.


Justiça concede liberdade ao cantor Hudson, dizem advogado e família

Hudson (nome artístico de Udson) foi pego pela Polícia Militar duas vezes na última quarta-feira (20) com armas sem registro e munições proibidas, segundo a Polícia Civil. Ele teve a prisão preventiva decretada na manhã desta sexta (22) por ter sido reincidente no delito.

Segundo o advogado Manoel dos Reis Andrade Neto, que entrou com pedido de habeas corpus na manhã deste sábado, o benefício foi concedido pelo desembargador Pedro Luiz Aguirre Menin.

"A ordem de prisão preventiva foi arbitrária, desproporcional. O Hudson tem o direito de responder em liberdade e não tem antecedentes criminais", afirmou Andrade Neto. O advogado partiu de São Paulo (SP) para Tremembé logo após obter o habeas corpus para liberar o cantor.

Fonte: G1