Justiça de SP manda soltar presidente da Gaviões da Fiel

Justiça de SP manda soltar presidente da Gaviões da Fiel

Antonio Alan Souza Silva estava preso desde 10 de maio.

O desembargador Walter de Almeida Guilherme, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), concedeu liberdade nesta segunda-feira (28) ao presidente da Gaviões da Fiel, Antonio Alan Souza Silva. O pedido de habeas corpus foi impetrado pela defesa do presidente da torcida organizada. Silva foi preso temporariamente em 10 de maio sob acusação de que não agiu para impedir a briga que provocou a morte de dois torcedores palmeirenses, em março, na Zona Norte de São Paulo.

"Defiro a liminar para permitir possa o paciente aguardar em liberdade até o julgamento de mérito do habeas corpus, expedindo-se em seu favor alvará de soltura clausulado", disse o magistrado. O advogado de Donizete, Ricardo Cabral, afirmou por volta das 18h40 que seu cliente, preso no 77º Distrito Policial, de Santa Cecília, deve ser solto dentro de duas horas. Ele disse que, no horário, já havia sido assinado o alvará de soltura.

Donizete teve a prisão temporária decretada no dia 3 de maio por suposto envolvimento na briga de torcedores corintianos e palmeirenses em 25 de março na Zona Norte da capital paulista, que resultou na morte de dois membros da Mancha Alviverde. A briga ocorreu durante o deslocamento das torcidas do Corinthians e do Palmeiras na Avenida Inajar de Souza em direção ao estádio do Pacaembu, na Zona Oeste.

O delegado Arlindo José Negrão Vaz, da Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi), disse que o presidente da Gaviões deve ser indiciado pelos crimes de homicídio, lesão corporal e formação de quadrilha. Ao ser preso, Donizete negou qualquer participação na briga. "Eu estava em casa", disse ele na ocasião.

Fonte: G1