Justiça determina que ex-jogadora de vôlei entregue filho ao pai nos EUA

Justiça Federal de MG decide que menino de 4 anos seja entregue ao pai

A ex-jogadora da seleção brasileira de vôlei Hilma Aparecida Caldeira, 38 anos, terá de devolver o filho Kelvin Caldeira Birotte, de 4 anos, para o pai da criança, o norte-americano Kelvin Birotte. O prazo para entrega da criança às autoridades brasileiras vence na quinta-feira (29).

A decisão foi tomada pelo juiz João César Otoni de Matos, da 19ª Vara Federal de Minas Gerais, no dia 14 deste mês. Ela foi processada pelo ex-marido em 2006, em ação fundamentada pela Convenção de Haia, sob a acusação de sequestro internacional de crianças.

Os advogados de Hilma entraram com recurso no Tribunal Regional Federal (TRF), em Brasília. O caso segue em segredo de justiça.

Fonte: g1, www.g1.com.br