Justiça do Brasil nega indenização ao padrasto

Cabe recurso da decisão e o valor da indenização não foi divulgado

A Justiça do Rio de Janeiro negou nesta semana um pedido de indenização apresentado pelo advogado João Paulo Lins e Silva e pelo pai dele, o também advogado Paulo Lins e Silva contra David Goldman, pai do menino Sean Goldman, 9 anos. João Paulo, padrasto de Sean, acusa o pai biológico de promover campanha para prejudicar a imagem dos dois. Cabe recurso da decisão e o valor da indenização não foi divulgado. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

Os advogados afirmam que Goldman teria divulgado uma versão "fantasiosa" dos fatos envolvendo a separação do americano e da mãe de Sean. O menino foi entregue ao pai, David, em dezembro passado, mas a disputa entre o americano e a família brasileira do garoto continua.

Fonte: Terra