Justiça: empresa pagará R$ 20 mil por permitir conduta racista

As agressões ocorriam dentro do ambiente de trabalho e a empresa era do ramo de mineração.

Uma empresa foi condenada a pagar indenização de R$ 20 mil por danos morais por não tomar medidas contra atos racistas praticados por seus empregados contra um profissional negro. As agressões ocorriam dentro do ambiente de trabalho e a empresa era do ramo de mineração. A decisão é do Tribunal Superior do Trabalho (TST).

Segundo informações divulgadas nesta quinta-feira pelo tribunal, o empregado exercia a função de soldador e alegou que durante cinco anos - entre 2004 e 2009 - foi agredido verbalmente pelos colegas com palavras e expressões racistas. "Com base nos depoimentos de testemunhas, o juízo reconheceu a ofensa racista praticada contra o trabalhador e, avaliando que a empresa foi omissa no ocorrido, condenou-a ao pagamento da indenização por dano moral", diz o tribunal.

No Tribunal Regional do Trabalho da 12ª Região (SC) - instância inferior ao TST - já havia sido negado o recurso à empresa e mantido o direito de indenização. A empresa, então, recorreu ao TST, alegando que era "excessivo" o valor de R$ 20 mil. A Justiça afirma que, no processo, a companhia alegou que sempre prezou pelo bem estar dos empregados e que não sabia das ofensas à vítima.

Fonte: Terra