Acusado de matar Eliza, Bruno pode ter sua pena reduzida

Acusado de matar Eliza, Bruno pode ter sua pena reduzida

Defesa de Bruno aguarda decisão do STF

A 7ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio julga, na terça-feira (14), recurso do goleiro Bruno para redução de pena de quatro anos de cadeia por cárcere privado e lesão corporal. Mas a expectativa é pelo julgamento, pelo Supremo Tribunal Federal (STF), do habeas corpus - solicitado para o mandado de prisão pelo desaparecimento de Eliza Samúdio.

- Estamos aguardando é o julgamento do Supremo para ele voltar para a rua. O sonho é voltar com o Flamengo - disse Rui Pimenta, advogado do goleiro.

O processo de cárcere privado e agressão é pelo sequestro de Eliza Samúdio. Em 2009, a ex-amante do atleta registrou queixa na Delegacia Especial de Atendimento à Mulher, acusando-o de sequestro, agressão e ameaça. A intenção, segundo ela, seria obrigá-la a abortar um filho que seria dele.

Fonte: Extra