"Kassu vai fazer muita falta", diz Roberto Carlos em velório

"Kassu vai fazer muita falta", diz Roberto Carlos em velório

Após celebrar a missa, o padre Jorjão relembrou a amizade com Kassu:

Roberto Carlos prestou sua última homenagem à assessora particular, Ivone Kassu. Assim que chegou à capela onde o corpo de Kassu é velado na tarde desta quarta-feira, 4, no cemitério São João Batista, em Botafogo, na Zona Sul do Rio, o cantor foi cumprimentar os parentes da assessora: "Temos que ter muita força para superar esta dor e seguir em frente", disse o Rei. Depois, ele foi até a cabeceira do caixão, onde não segurou as lágrimas e teve uma crise de choro. Em seguida, conteve-se e conseguiu até fazer uma prece para a amiga. Em vários momentos, balançou a cabeça como se estivesse inconformado com a perda de Kassu.

Pouco antes, ele conversou rapidamente com a imprensa: "É uma tristeza muito grande para mim. A Ivone era uma profissional maravilhosa que vai me fazer muita falta. Foram 40 anos de parceria com ela, que considero uma irmã", disse o Rei, emocionado.

Muito sensibilizado com sua morte, Roberto Carlos disse que não iria acompanhar o cortejo até o sepultamento de Ivone Kassu, mas ficou ao lado do padre Jorjão na missa de corpo presente, que acontece no velório antes do caixão ser fechado. "Quero rezar na missa de corpo presente", disse o cantor à família. Roberto permaneceu o tempo todo sentado ao lado do caixão de Ivone Kassu.

Durante a missa de corpo presente, o cantor Roberto Carlos passou o tempo todo ao lado de sua secretária particular, Carminha. Ele puxou a música "Segura na mão de Deus", mas foi interrompido pela emoção. "Foi muita saudade. Ela partiu e deixou bastante tristeza", disse o cantor ao deixar o cemitério.

Após celebrar a missa, o padre Jorjão relembrou a amizade com Kassu: "Ela era minha amiga particular. Uma pessoa muito querida, uma mulher de fé e uma mulher de Deus. Quando ela voltou de Jerusalém, onde Roberto fez um show, ela me presenteou com tercinhos e sempre foi muito carinhosa comigo. Foi a missa mais difícil que eu já pude celebrar."

Ao descer à sepultura, o caixão de Ivone Kassu foi enterrado sob uma salva de palmas.Ivone Kassu, de 66 anos, morreu nesta terça-feira, 3, de uma parada cardíaca em seu apartamento na Zona Sul do Rio.















Fonte: EGO