“Lágrima” misteriosa na Pedra da Galinha Choca, em Quixadá

Um grupo de pessoas havia subido ao topo do monólito

Uma enorme faixa com os dizeres “30 FILHOS DO PATRIARCADO” foi colocada na parte que equivale à cabeça da famosa Pedra da Galinha Choca, símbolo de Quixadá e cartão postal do Ceará. Na posição em que a faixa foi colocada, restou a aparência de uma lágrima, pelo menos para quem a olhava de longe.

Imaginando tratar-se de um parapente que talvez tivesse colidido com a pedra, moradores das proximidades acionaram a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros, que foram ao local. Ao chegarem, porém, a faixa já havia sido recolhida ou levada pelo vento, e não foi encontrada.

Um grupo de pessoas havia subido ao topo do monólito. É provável ter sido este grupo que colocou a faixa. De fato, enquanto a faixa aparecia estendida na pedra, era possível ver algumas pessoas que caminhavam lá em cima.

Até agora, porém, nenhum membro deste grupo foi encontrado para explicar o que significava a inscrição “30 FILHOS DO PATRIARCADO”. Apesar do clima de mistério que foi criado em torno do caso, nas redes sociais a faixa está sendo encarada como um protesto relacionado ao estupro coletivo ocorrido no Rio de Janeiro. Os “30 filhos” seriam os 30 estupradores, e o “patriarcado” seria uma referência à cultura patriarcal e machista, em vigor ainda neste século XXI.

Image title

Image title

Fonte: Com informações do Monolitos