Laudo da polícia diz que incêndio em barracões de escola de samba do Rio de Janeiro foi acidental

Laudo da polícia diz que incêndio em barracões de escola de samba do Rio de Janeiro foi acidental

O inquérito da 4ªDP (Praça da República), que ainda não está concluído

O laudo do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE), da Polícia Civil do Rio de Janeiro, sobre o incêndio que atingiu parte da Cidade do Samba no último dia 7 foi concluído nesta quinta-feira (dia 3) e apontou a causa como acidente. O laudo descreve como causa mais provável "ação humana involuntária". O inquérito da 4ªDP (Praça da República), que ainda não está concluído, aponta, por ora, que não houve autor.

Os barracões das escolas de samba União da Ilha, Portela, Grande Rio e da Liesa (Liga Independente das Escolas de Samba) foram atingidos por fogo no último dia 7 de fevereiro.

No local do incêndio, o prefeito da Cidade do Samba, Aílton Guimarães Jorge Junior, informou que, da Portela, foram consumidas nas chamas do barracão 2.800 fantasias. A escola União da Ilha do Governador teve destruídos um carro alegórico e 2.000 fantasias, e a Grande Rio, cujo barracão foi totalmente destruído, perdeu 3.300 fantasias e oito carros alegóricos. Pelos cálculos de Jorge Junior, cada carro alegórico custa, em média, aproximadamente R$ 500 mil.

Fonte: UOL