Lixão e vazamento de esgoto tem causado transtornos a moradores

O lixão já existe há 10 anos e está em um terreno baldio

CONFIRA A REPORTAGEM COMPLETA NA EDIÇÃO DESTA SEXTA-FEIRA (26) DO JORNAL MEIO NORTE 

Os moradores da Rua Tupi e da Rua Professor Alceu Brandão, localizadas no Bairro Monte Castelo, zona sul de Teresina, reclamam dos transtornos causados pelo lixão e pelo vazamento de esgoto na região.

O lixão já existe há 10 anos e está em um terreno baldio no cruzamento da Rua Tupi com a Rua Professor Alceu Brandão. Os moradores informam que para evitar o despejo de lixo, há oito anos, o proprietário havia murado o terreno, porém, os tijolos foram roubados e o muro derrubado completamente. O que facilitou que carroceiros e moradores de ruas vizinhas depositassem lixos na área.

Já o sistema de esgoto da Agespisa está com vazamento há três meses, o que ao final do dia, inundar as ruas, gerando grandes incômodos aos moradores que, muitas vezes, ficam reclusos no fundo do quintal, para tentar fugir do mal cheiro e dos mosquitos. Como é o caso de Raimunda Santos, que mora há 50 anos no bairro.

Quanto ao lixão denunciado, a Superintendência de Desenvolvimento Urbano (SDU/Sul), através do gerente de serviços urbanos, Renato Lopes, informa que o terreno baldio será notificado e agendado para que seja realizada a limpeza e ainda que o proprietário será convocado a murar o espaço. Renato Lopes destaca ainda que a gerência de controle e fiscalização da SDU/Sul estão notificando os lixões da região para que sejam tomadas as devidas providências.

Já sobre o vazamento da rede de esgoto, em nota, a Agespisa alega já ter executado o serviço de limpeza da rede coletora no local mostrado na reportagem.

Repórter: Márcia Gabriele

Fonte: Márcia Gabriele