Lula sobrevoa cidade alagoana atingida pela chuva

Nos dois estados, 45 mortes causadas pela chuva foram confirmadas

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva chegou a Rio Largo (AL) por volta das 15h desta quinta-feira (24). Ele sobrevoou áreas atingidas pela chuva na cidade e pousou de helicóptero no estádio de futebol Campo do Progresso.

Em Rio Largo, Lula circulou por áreas atingidas pela força da água na companhia do governador de Alagoas, Teotônio Vilela Júnior (PSDB), e do prefeito da cidade, Toninho Lins (PSB).

Os primeiros pontos visitados pelo presidente foram a ponte destruída e a barragem quebrada. Em seguida, ele seguiu até a escola Evandra Carneiro, que está servindo de alojamento para as famílias desabrigadas.

Em Alagoas e em Pernambuco, foram confirmadas 45 mortes causadas pela chuva, desde a semana passada. Mais de 160 mil pessoas saíram de suas casas nos dois estados.

Em Pernambuco

Durante a manhã, Lula foi ao Recife e também visitou a cidade de Palmares (PE), uma das atingidas pela chuva naquele estado. O presidente foi acompanhado pelo governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB). Em seguida, os dois embarcaram em um helicóptero para sobrevoar as áreas mais afetadas pelas chuvas.

Também acompanharam o presidente os ministros da Casa Civil, Erenice Guerra, do Planejamento, Paulo Bernardo, da Educação, Fernando Haddad, da Saúde, José Gomes Temporão, das Cidades, Márcio Fortes e o ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Jorge Felix.

Auxílio federal

Já foi anunciada a liberação de R$ 100 milhões em caráter emergencial para Alagoas e Pernambuco. Cada um dos estados já recebeu R$ 25 milhões. Os outros R$ 50 milhões serão transferidos quando os governos estaduais enviarem ao Ministério da Integração Nacional relatórios com detalhes dos estragos provocados pela tragédia.

O governo também anunciou o envio de 75 mil cestas básicas e dezenas de ?kits enchentes?, com cobertores, barracas e medicamentos. A expectativa é disponibilizar mais verba e estrutura, além de um efetivo da Força Nacional e homens do Exército.

Fonte: g1, www.g1.com.br