MA: mulher que perdeu a filha em ataque diz que perdoa criminosos

Além de perder a filha, ela teve parte do próprio corpo queimado e outra filha também foi atingida pelas chamas.


MA: mulher que perdeu a filha em ataque diz que perdoa criminosos

A jovem Juliane Carvalho Santos, de 21 anos, que perdeu a filha durante um ataque a ônibus em São Luís (MA), fala à imprensa pela primeira vez. Além de perder a filha, ela teve parte do próprio corpo queimado e outra filha também foi atingida pelas chamas. Ainda em tratamento, Juliane diz não ter coragem de voltar a viver no Maranhão e que, apesar da tragédia, perdoa os criminosos.

? Eles não tiveram nem um pingo de compaixão, de amor ao próximo. Eu não vou ter nunca mais minha filha perto de mim, mas mesmo assim eles estão perdoados. Que Deus e a Justiça cobrem deles o que fizeram.

Ana Clara Santos Souza, de seis anos, estava com a mãe e a irmã menor dentro do ônibus alvo de um dos ataques, na Vila Sarney. Outras duas pessoas também se feriram. O entregador de frangos Márcio Ronny da Cruz, 37 anos, ainda está internado em estado grave.

A ordem para os ataques partiu dos bandidos do Complexo Penitenciário de Pedrinhas, em São Luís. Juliane e a filha foram para Brasília e moram com familiares. Elas precisam ir três vezes por semana ao hospital para tomar banho e fazer curativos.

Ronny da Cruz está na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) em Goiás e já passou por diversos procedimentos cirúrgicos.

Fonte: r7