Mãe acusa o filho de lhe roubar prêmio da loteria de US$ 51 mi

Mãe acusa o filho de lhe roubar prêmio da loteria de US$ 51 mi

Menos de um ano depois a alegria se transformou numa disputa legal contra seu próprio filho.

O que era para ser a melhor notícia da vida de Etta Urquhart acabou se transformando provavelmente em sua pior decepção. A americana de 76 anos foi aos céus quando descobriu que tinha ganhado US$ 51 milhões na loteria. Mas menos de um ano depois a alegria se transformou numa disputa legal contra seu próprio filho, a quem acusa de lhe roubar a fortuna. Ronnie Lee Orender já teria gastado boa parte dos milhões em carros, imóveis e outras extravagâncias.

Tudo começou em maio do ano passado, quando Etta parou em um posto de gasolina e comprou dois bilhetes de loteria, repetindo um ritual de mais de 18 anos. Ritual, por sinal, que americana alega que seu filho não apoiava, segundo a ABC News.

No entanto, quando os números da aposta de Etta foram sorteados, Ronnie, como era de se esperar, ficou extremamente feliz com a notícia do prêmio e acompanhou sua mãe e padrasto no dia na cerimônia de entrega da fortuna.

Na ocasião, foi pedido a Etta que assinasse seu bilhete de loteria como prova do recebimento do prêmio. Muito emocionada e com dificuldade para escrever, ele pediu que seu filho fizesse isso por ela. Os problemas teriam começado ali, já que Ronnie teria assinado o bilhete em seu nome e não no de sua mãe.

Segundo a agência Reuters, no processo aberto contra seu filho, Etta diz que Ronnie lhe teria dito que ela deveria falar a todos que havia comprado o tíquete premiado para ele, como uma forma de evitar as pressões da família e de amigos. A idosa teria então concordado, num voto de confiança em seu filho.

Com o passar do tempo, entretanto, Etta foi ficando assustada com a maneira como Ronnie começou a gastar o dinheiro a que ele tinha acesso. A ela teria lhe cabido apenas um carro (Lincoln SUV) e cerca de US$ 125 mil, além de algumas de suas dívidas que teriam sido quitadas por Ronnie. Etta também alega ter ganhado de seu filho uma casa para viver, embora a propriedade não esteja em seu nome.

Ronnie, por outro lado, teria gastado US$ 2,3 milhões na compra de quatro casas, ao menos dez veículos e um barco. Ele também teria feito investimentos, nos quais sua mãe não teria autorização para mexer.

Insatisfeita com os gastos, Etta teria dito ao filho que queria assumir o controle do dinheiro. Ele teria então se negado a entregar-lhe o controle da fortuna. ?Não é que ela quisesse todo o dinheiro só para ela, mas ela queria poder ajudar toda sua família e fazer boas coisas para a comunidade também?, afirmou seu advogado Barry Golder a ABC News.

Por ora, o juiz encarregado do caso pediu que o dinheiro e os bens em questão fossem congelados. Além do dinheiro da loteria, Etta pede agora também uma indenização. Independentemente da decisão da Justiça, será um triste fim.

Fonte: Época