Mãe de menor atropelada e morta por ex-prefeito: 'Quero justiça'

Ana Karuline Cardoso de Lima, 15 anos, morreu na PI-110.

Na tarde de domingo, dia 10 de abril, uma  jovem identificada como Ana Karuline Cardoso de Lima, de 15 anos, morreu em um grave acidente de trânsito na PI-110. A vítima foi colhida por um carro quando trafegava pela estrada, com seu noivo, Lucas Araújo Magalhães (20) e o irmão menor de seu companheiro, Gabriel Magalhães (10). 

Os três seguiam em uma motocicleta modelo Pop 100 quando foram colhidos por uma caminhonete Hilux de cor branca conduzido pelo ex-prefeito de Piracuruca, Raimundo Vieira de Brito, mais conhecido como Raimundo Louro, que após a batia se evadiu do local, mas logo depois assumiu publicamente que dirigia o carro: “Ninguém faz isso porque quer, foi uma fatalidade, estou transtornado”.

Silene Cardoso da Silva, mãe da vítima, concedeu entrevista para um site de Piracuruca e pediu justiça. "No momento do acidente eu estava no interior, minha patroa que foi me avisar sobre o acontecido, me disse apenas que ela tinha caído de moto, ela não queria me dar a verdadeira notícia porque sou muito nervosa, mas quando cheguei no Pronto Socorro, vi minha filha estava estirada, eu não queria acreditar, foram me dizer que até o momento o suspeito era o Raimundo Louro, hoje a única coisa que eu quero é justiça, é só isso que eu quero", disse. 

Bastante abalada, ela conta que a filha tinha muitos planos e atualmente estava se preparando para fazer o Enem. "Ela tinha muitos planos na vida, estava estudando para o vestibular, ia fazer ENEM, ficava me dizendo que iria se formar em medicina, era o plano dela fazer isso. Tinha ido experimentar vestido de noiva, ela iria se casar agora próximo dia 24 de maio, após completar 16 anos, cadê? foi tudo por água abaixo, já tinha a casinha dela com um monte de panela, muitas coisas ela já havia comprado pro casamento dela, e agora ta tudo ai... Não tem mais nada", acrescentou. 

Silene diz que vai acionar um advogado para cuidar do caso. "Não tivemos nenhum contato com ele, a única pessoa que Raimundo Louro teve contato foi com o senhor "Chico Raminho", sogro da minha filha, que confessou pra ele, "Rapaz fui eu!", mas até agora não tem paredeiro do carro e nem nada, mas estou correndo atrás de advogado, atrás de testemunhas e não vou desistir não, vou até onde eu posso alcançar", declarou.

A emoção tomou conta da mãe que relembrou o último encontro com a filha. "A última vez que falei com minha filha, ela apenas me pediu a benção e falou que iria na casa da avó dela. A única coisa que queria dizer pra minha filha se ainda estivesse aqui, era que eu gostava muito dela, que amo muito ela e enquanto eu tiver vida vou lembrar sempre dela, jamais vou esquecer da minha filha", finalizou. 

Silene Cardoso da Silva
Silene Cardoso da Silva
Ana Karuline Cardoso de Lima
Ana Karuline Cardoso de Lima




Fonte: Portal Meio Norte/ Com informações do Piracurucaaovivo