Mãe abandona bebê em parada de ônibus e alega depressão

O pai do bebê, um metalúrgico de 50 anos, estava fora de casa

São Paulo - A mãe que abandonou um bebê de quatro meses num ponto de ônibus de Sorocaba, na última sexta-feira, informou à Polícia Civil que não quer ficar com o filho. Ela disse que está com depressão e não tem condições de cuidar da criança.

A mulher, que trabalha como inspetora de alunos e tem 32 anos, alegou em depoimento, neste sábado, que esteve internada num hospital psiquiátrico há dois anos e continua em tratamento. A mãe da criança foi localizada pela Polícia Civil após uma denúncia anônima. Ela disse não estar arrependida de ter abandonado o filho.

O pai do bebê, um metalúrgico de 50 anos, estava fora de casa e não sabia que o menino tinha sido abandonado. O casal está em processo de separação.

A delegada Jaqueline Coutinho, da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), disse que as informações dadas pela mãe serão checadas. "Ela não se comportou como uma pessoa com depressão, mas vamos apurar o que houve." A mãe foi indiciada em inquérito policial por abandono de incapaz.

O bebê, que estava vestido e aparentava ser bem cuidado, foi deixado num ponto de ônibus do Parque das Laranjeiras, enrolado num cobertor. O local fica a um quilômetro da casa dos pais. Uma funcionária do 7º Batalhão da Polícia Militar encontrou o bebê e o levou para o quartel. A criança está num abrigo, sob custódia da Justiça. Ela será encaminhada para adoção, caso não se apresente um familiar em condições de assumir sua guarda.

Fonte: UOL