Mãe tem bebê empurrado para dentro da vagina durante parto

Após o ocorrido, ela ficou com traumas e sequelas

Mãe de três filho e grávida do quarto, Caroline Malatesta, 32 anos, resolveu escolher uma nova clínica para dar à luz seu novo filho. Sua escolha foi por um parto normal e escolheu a clínica Brookwood Women`s Center, nos EUA, que se dizia especializada.

No momento do parto, ocorreram complicações e o médico nem estava presente e nem atendia as ligações da paciente.

Sem a presença do médico, Caroline Malatesta resolveu atender todas as orientações feitas pelas enfermeiras. Entretanto, no momento em que o filho nascia, uma das enfermeiras empurrou o bebê de volta para dentro da vagina da paciente.

O marido de Caroline presenciou a cena, mas achou que algo seria pudesse está acontecendo para justificar a forma agressiva das enfermeiras. Após a chegada do médico o parto ocorreu rapidamente, em menos de um minuto.

O ocorrido deixou Caroline com sequelas, c om fortes dores no abdômen, que a impediam até mesmo de ter realções sexuais com o marido, o que, segundo o novo médico dela, eram sequelas furto de uma lesão no nervo causado por um parto violento.

Caroline decidiu entrar na justiça para não deixar o crime impune e, em agosto deste ano, ela ganhou a causa e recebeu uma indenização de US$ 16 milhões, o equivalente a R$ 50 milhões.


No momento do parto, Caroline teve o bebê empurrado de volta para vagina
No momento do parto, Caroline teve o bebê empurrado de volta para dentro da vagina (Crédito: Tudo Interessante)


Caroline com o bebê (Crédito: Tudo Interessante)
Caroline com o bebê (Crédito: Tudo Interessante)




Fonte: tudo interessante e gadoo