Mais de 1.200 pessoas já foram capacitadas para combate ao Aedes

Mais duas capacitações acontecerão nos dias 11 e 24 de maio

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) está realizando durante todo o dia de hoje (3) mais um curso de capacitação para controle e prevenção da zika, dengue e chikungunya. A atividade, que ocorre das 8h às 17h no auditório da instituição, tem por objetivo tornar pessoas aptas para a realização de palestras e outras atividades educativas sobre o Aedes aegypti, mosquito transmissor das doenças. 

“Hoje estamos com a nossa décima primeira turma. Já são 1.250 pessoas capacitadas para combaterem o Aedes aegypti. Pessoas que tem governança nas instituições onde trabalham ou estudam serão multiplicadores das informações dentro desses locais”, explica Júlia Rocha Santos, coordenadora do Núcleo de Educação em Saúde e Comunicação (NESC) da FMS.  

O público alvo do curso de hoje são três faculdade particulares da capital, profissionais do Instituto de Metereologia do Piauí, profissionais do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), Unidades Básicas de Saúde, um empresa de limpeza e profissionais dos Hospitais Getúlio Vargas e Natan Portela. 

Mais duas capacitações já estão programadas pelo NESC/FMS, nos dias 11 e 24 de maio. Interessados em participar podem se inscrever na sede da FMS ou pelo email [email protected], por meio de preenchimento da ficha de inscrição. “Qualquer pessoa que deseja atuar em sua comunidade ou local de trabalho disseminando conhecimentos sobre dengue, zika e chikungunya, pode participar”, afirma Júlia Rocha Santos. 

O curso tem carga horária de oito horas, sendo quatro horas de aula teórica e quatro horas de aula prática para cada turma. A parte teórica é ministrada por uma médica, Amariles Borba, dois infectologistas, Amparo Salmito e Kelsen Eulálio, um neurologista, Marcelo Adriano Vieira, uma educadora em saúde, Raimunda Nonato e uma bióloga, Júlia Mesquita Rocha. 

Já a parte prática do curso é operacionalizada pela médica veterinária e gerente de Zoonoses, Oriana Bezerra. Na parte prática os participantes vivenciam as ações de prevenção e controle ao Aedes aegypti.

Fonte: Portal MN