Mais de 32 mil não foram vacinadas contra poliomielite na cidade de THE

Teresina ainda tem um volume muito grande de pessoas que não se vacinaram

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite encerra na próxima sexta-feira (21) e a meta traçada para Teresina ainda não foi alcançada.

Até agora foram vacinadas 57% das 57.140 crianças com mais de seis meses e menos de cinco anos de idade. Para que se chegue aos 95% estipulados pelo Ministério da Saúde é necessário mais de 32 mil pessoas nessa faixa etária sejam imunizadas.

O percentual de imunização em Teresina está abaixo da média nacional. Segundo dados do Ministério da Saúde, em todo o Brasil já se chegou a 65% de cobertura vacinal.

Para que Teresina alcance a meta, é necessária a conscientização das mães. Para chegar ao mínimo de 95% da população estimada em 57.140 crianças, a Prefeitura de Teresina está disponibilizando 121 postos de saúde por toda a cidade.

?Nós temos ainda alguns dias para buscar essa meta e pedimos que os pais levem seus filhos, pois a poliomielite é uma doença irreversível. A população precisa estar consciente da necessidade dessa vacina.

Apesar de o país não registrar casos da paralisia infantil há muitos anos, este ano nós temos eventos internacionais no país e no próximo ano temos a Copa do Mundo e muitas pessoas de outros países virão ao Brasil. Precisamos nos prevenir?, argumentou o presidente da Fundação Municipal de Saúde, Luiz Lobão.

Em 2012, foram registrados 223 casos, sendo que 217 (97,3%) foram nos países endêmicos e seis (2,7%) nos não endêmicos. É uma redução de 36,9% no número de casos de poliomielite no mundo em comparação com o mesmo período de 2011 (604 casos).

No ano de 2013, até o dia 22 de maio, foram registrados 32 casos, sendo oito no Paquistão, 22 na Nigéria e dois no Afeganistão. Este ano muitos turistas negerianos devem vir ao Brasil, já que o país é um dos participantes da Copa das Confederações.

A poliomielite é uma doença de origem viral que poderá deixar sequelas ou até mesmo levar a óbito a pessoa que for acometida por ela. Há 24 anos o Brasil não registra nenhum caso da doença.

A campanha está utilizando a dose oral da vacina, a gotinha, no entanto, as unidades de saúde estarão com estoques da vacina inativada da pólio, injetável, para crianças que estiverem iniciando o esquema contra a poliomielite, bem como aquelas que coincidentemente estejam na época de receber alguma dose do esquema previsto pelo calendário nacional de vacinação, por isso a necessidade de se levar o cartão de vacina.

A vacina é a única forma de prevenir a doença. A OMS estima que a imunização, em todo o mundo, previna 550 mil casos da enfermidade a cada ano.

Antes do desenvolvimento da vacina, na década de 50, a poliomielite matava ou deixava com deficiência física centenas de milhares de pessoas todos os anos.

Fonte: Pollyana Carvalho