Mais de 350 pessoas desapareceram em Goiânia em 2012, diz polícia

Famílias tentam de todas as formas encontrar ou ter notícia dos parentes.

A Polícia Civil contabilizou o desaparecimento de 358 pessoas em 2012, em Goiânia. São 187 casos registrados na Delegacia Estadual de Investigação de Homicídios (DIH) e 171 na Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente.

Os desaparecimentos registrados na DIH são de adultos. Destes casos, 70% das vítimas são homens, com idade entre 18 e 30 anos. A titular da DIH, Adriana Ribeiro, afirma que a delegacia cuida de ocorrências desse tipo porque grande parte está relacionada com assassinatos. Já os casos da DPCA são de menores de idade.

Enquanto o desaparecimento não é desvendado, a família sofre com a falta de notícias do parente. ?Sem meu filho parece que não vou viver?, lamenta Maria Conceição, mãe de Vítor Cunha dos Santos, de 16 anos, que sumiu em 4 de dezembro de 2012. Segundo a família, ele saiu no final da tarde para comprar pão e nunca mais voltou.

A mãe do adolescente está tão abalada que nem consegue falar direito, o que piora devido ao problema auditivo. Assim, quem vai atrás de novidades é a tia de Vítor, Eliane Ferreira. ?Qualquer pista eu vou atrás.?conta a tia.

Situação semelhante vive a família de Diego Martins, que desapareceu quando tinha 15 anos. ?São 475 dias de muita angústia?, relata a tia do rapaz, Solange Aparecida Mendes Silva. Ela tomou frente nas buscas pelo afilhado, pois os pais dele não têm condição psicológica. ?A mãe de Diego está com forte depressão, o pai só trabalha porque tem que sustentar a casa?, desabafa Solange.

Para ajudar a encontrar Diego, o primo Júnior fez um vídeo contando a história do desaparecimento. O material foi postado em setembro de 2012 no site You Tube. Apesar da divulgação nas redes sociais, até agora não há nenhuma informação sobre o sumiço do jovem.

Fonte: G1