Energia foi cortada em mais de 40 prefeituras do Piauí

Macedo afirmou que a Eletrobrás estaria se negando a fornecer as informações necessárias para o levantamento dos débitos

O impasse entre os municípios e a Eletrobrás no Piauí sobre o corte da energia elétrica das Prefeituras inadimplentes já resultou na suspensão do serviço em mais de 40 municípios piauienses, como Demerval Lobão. A informação é do presidente da APPM (Associação Piauiense de Prefeituras Municipais), Francisco Macêdo. Ele adiantou ainda que na próxima semana a Associação deverá entrar com uma ação para suspender a iniciativa de cortes da Cepisa, que totaliza 111 municípios.

?Já entramos na Justiça outras vezes e tivemos êxito. Estamos preparando para a próxima semana uma outra ação?, disse. Macedo afirmou que a Eletrobrás estaria se negando a fornecer as informações necessárias para o levantamento dos débitos dos municípios piauienses, impossibilitando a negociação das dívidas. De acordo com o diretor geral da Eletrobrás no Estado, José Salan, porém, todos os prefeitos foram convocados para negociar as dívidas. Ele pontua que os cortes atuais não estão acontecendo em áreas que afetam a saúde, a educação e a segurança pública, por exemplo.

?Temos decisões judiciais que nos respaldam. A própria Justiça Federal já se posicionou em relação à uma solicitação da APPM a nosso favor?, argumentou Salan, destacando também que o débito das Prefeituras piauienses já diminuiu significativamente desde que os cortes começaram. Ele frisa que na semana passada foi enviado ao Tribunal de Contas do Estado (TCE-PI) uma lista com todas as prefeituras inadimplentes com a Eletrobrás no Piauí.

Para tentar remediar o impacto da falta de energia nos prédios administrativos, muitos prefeitos têm optado pela aquisição de geradores. No mês passado, os municípios de Valença, Piracuruca, Anísio de Abreu, Barras, Luzilândia, e Corrente há haviam ficado sem energia elétrica por causa dos débitos. A taxa mensal de inadimplência dos órgãos públicos junto com a Eletrobrás chega a 52%. (S.B.)

Fonte: Sávia Barreto, Jornal Meio Norte