Mais de três mil casas já foram entregues no Residencial Jacinta Andrade

Para a diretora-geral da ADH, trata-se do empreendimento habitacional mais arrojado que existe no Piauí.


O maior empreendimento habitacional de Teresina, o Residencial Jacinta Andrade, localizado no bairro Santa Maria da Codipi, está em fase de conclusão. Segundo a diretora-geral da Agência de Desenvolvimento Habitacional (ADH), Gilvana Gayoso, já foram entregues mais de 3 mil casas, das 4.300 projetadas, além de alguns equipamentos sociais como delegacia, uma unidade básica de saúde, uma escola, terminal rodoviário e a pavimentação. Foram construídos 50 quilômetros de asfalto em 285 mil metros quadrados em 156 quadras. Ao todo são 4 avenidas e 44 ruas asfaltadas.

Para a diretora-geral da ADH, trata-se do empreendimento habitacional mais arrojado que existe no Piauí. “Sabemos dos inúmeros problemas, mas é uma cidade que está sendo construída, é uma obra muito importante para a população que começou no governo Wellington Dias e com certeza será concluída na nossa gestão”, frisou.

De acordo com a diretora, a urbanização do Jacinta Andrade deixará um legado importante para a zona Norte de Teresina. Segundo ela, a construção desse empreendimento implicou em ações dos governos federal, estadual e municipal tudo para garantir conforto aos novos moradores, uma delas foi a rede elétrica e a água encanada, um problema que a população da região sempre enfrentou.

“Até bem pouco tempo, as pessoas achavam impossível esse projeto ser concluído e hoje ele está praticamente pronto, sem contar que o empreendimento tem favorecido o aquecimento do comércio local com geração de empregos e várias atividades informais na região”, explica ela.

Segundo Gilvana Gayoso, o empreendimento atende uma população em média de 25 mil beneficiários indiretos, se firmando como uma nova cidade inserida em Teresina. No Piauí são 224 municípios, sendo que apenas 25 deles possuem população urbana superior a estimada para o Residencial Jacinta Andrade. “Esse é o primeiro empreendimento dotado de equipamentos públicos, e infraestrutura básica como escolas, creches, postos de saúde, mercado público, quadra poliesportiva, centro cultural, pavimentação asfáltica, esgotamento sanitário, enfim, é uma obra gigantesca”, afirma a diretora.

Escola - Sobre a obra inacabada de uma das escolas do Residencial Jacinta Andrade, a diretora-geral da ADH, Gilvana Gayoso, afirma que a construtora responsável, no caso, a STAFF, não cumpriu o contrato, sendo o mesmo extinto por ter tido o prazo de vigência expirado. Para cumprir a lei, a ADH lançou uma nova licitação e essa licitação foi deserta. Feita uma consulta, a Procuradoria Geral do Estado (PGE) por considerar uma obra emergencial, a resposta foi negativa. “Foi realizada uma segunda licitação e mais uma vez foi deserta. Vamos agora fazer uma contratação direta, o que acontecerá nas próximas semanas”, finaliza Gilvana Gayoso.

Fonte: Ascom