Mamografia é mais benéfica à mulher do que o se imaginava

Mamografia é mais benéfica à mulher do que o se imaginava

Com o exame mais frequente, é possível reduzir em até 30% as mortes pela doença

Uma pesquisa recente revelou que exames de mamografias regulares são muito mais benéficos à mulher do que se imaginava. O exame é confirmado como um método essencial para detecção e acompanhamento de casos da doença, mas segundo essa, que é a maior pesquisa sobre mamografia já realizada até hoje, os resultados vão além do que já se sabia.

Como comenta o doutor em Radiologia piauiense Gérson Prado, o estudo foi publicado recentemente pelo periódico especializado Radiology e seus resultados aumentam ainda mais a importância do exame em todo o mundo. ?Segundo esse estudo, fazer mamografias regularmente após os 40 anos pode reduzir em até 30% as mortes causadas pelo câncer de mama, que é um dos que mais acometem e matam as mulheres?, explica.

A pesquisa levou nada menos que sete anos para ser concluída e foi feita dividindo em dois um grupo com 130 mil voluntárias. No primeiro deles, as mulheres passaram por mamografias regulares e no segundo houve apenas cuidados considerados mais simples, como o autoexame do toque. Durante os sete anos do estudo, as mulheres entre 40 e 49 anos se submeteram à mamografia a cada dois anos e aquelas entre 50 e 74 a cada três anos.

Após o tempo de pesquisa, os cientistas acabaram comprovando que o grupo que fazia o exame rotineiramente teve 30% menos mortes ao se comparar com aquele outro em que os cuidados não incluíam o exame habitual. ?Podemos tirar uma lição importante desse estudo, que norteia médicos de todo o mundo, inclusive a nós aqui do Piauí: a de que é preciso sim atenção e rotina quando o assunto é exame de mama. Com isso, mais vidas podem ser salvas e é isso que queremos?, afirma Gérson Prado.

O médico explica ainda que o Piauí dispõe também de outros exames que beneficiam muito a mulher para detecção precoce desse tipo de tumor, como a ressonância magnética. ?O importante é a mulher conversar sempre com seu médico sobre os exames mais

indicados para a sua idade e seu caso em particular. Ele vai saber indicar o melhor caminho para a prevenção e tratamentos precoces?, assevera o doutor em Radiologia.

Fonte: Ass