MARÇO TERÁ MUDANÇA NO PADRÃO DE CHUVA E TEMPERATURA NO BRASIL

Maiores acumulados são esperados para o centro e norte do país. No Sul e Sudeste, calor diminui

MARÇO TERÁ MUDANÇA NO PADRÃO DE CHUVA E TEMPERATURA NO BRASIL

A frente fria que está mais ao norte do país deve finalmente provocar chuvas intensas em áreas que enfrentam problemas por conta da estiagem desde o mês de janeiro, como o interior da Bahia. Segundo os meteorologistas da Somar, nessa primeira semana de março as chuvas mais intensas concentram-se sobre boa parte das Regiões Sudeste, Centro-Oeste, Norte e dos Estados da Bahia (centro, oeste e sul), Piauí e Maranhão (sul dos dois Estados). Os acumulados variam entre 50mm e 150mm e a divisa entre Minas Gerais, Goiás e Bahia será a mais atingida nesta semana.

Por outro lado, a previsão é de tempo seco no norte e oeste do Nordeste, desde o norte do Piauí até o nordeste da Bahia e Sergipe. Também não há previsão de chuvas no centro e sul do Rio Grande do Sul.

Faz calor entre o Norte e Nordeste, mas a sensação será de frio em boa parte do Sudeste, Goiás, Distrito Federal, nordeste do Rio Grande do Sul e centro e leste do Paraná e de Santa Catarina.

Mudança no padrão atmosférico

Segundo os meteorologistas da Somar o mês de março será diferente dos últimos. Apesar do padrão El Niño, a previsão é de precipitações acima da média no Espírito Santo, centro e norte de Minas Gerais, sul e sudoeste da Bahia, boa parte de Goiás, leste de Mato Grosso e Distrito Federal. "Deve chover entre 100mm e 300mm a mais que o normal nestas áreas, muito em função da intensa frente fria desta semana", diz o meteorologista Celso Oliveira.

No Sul, boa parte da Região deve fechar março com precipitações próximas da média. No centro e sul do Brasil, destacamos as chuvas abaixo da média no centro, leste e norte do Paraná, boa parte de São Paulo, Mato Grosso do Sul e o centro e oeste de Mato Grosso. A maior parte do Nordeste também deve fechar o mês com precipitações abaixo da média por conta da não migração da Zona de Convergência Intertropical. Na Região Norte, a irregularidade prossegue com chuvas abaixo da média entre o Amapá, Pará, Tocantins e Rondônia e acima da média em partes do Amazonas e Acre.

Temperaturas

A entrada de mais algumas ondas de frio e, principalmente, o excesso de chuvas, fará com que o mês de março não registre ondas de calor como as observadas em fevereiro no centro e sul do Brasil. O calor mais intenso ficará concentrado apenas sobre o Norte e Nordeste.

FONTE: MAXPRESS

Fonte: Mar­ci­la­ny Rod­ri­gues