Marcos Valério convive em cela com mais 3 custodiados na BA

Segundo a delegada, Polinter não tem capacidade para separar detentos



O publicitário Marcos Valério, preso na sexta-feira (2) em Minas Gerais sob suspeita de grilagem de terras na Bahia, está detido com dois dos sócios e mais um homem em uma mesma cela da Polícia Interestadual (Polinter), no centro de Salvador.

Segundo informações da coordenadora geral da unidade, delegada Neide Barreto, a cela onde convivem o publicitário, dois sócios e mais um preso que responde por outro caso, é pequena e todos dormem em colchonetes que foram colocados no chão, já que não existem camas no local.

Apesar do publicitário possuir nível superior, a coordenadora explica que a delegacia não tem capacidade para distribuir seus presos em celas privativas e a carceragem não tem condições de oferecer nada além dos colchonetes e da alimentação, que é a mesma para todos os custodiados. "Nós não tínhamos como reservar uma cela única para os presos porque a carceragem está cheia e não comporta esse tipo de serviço", pontua a delegada.

Segundo Neide Barreto, o publicitário e seus sócios só receberam a visita dos advogados no sábado (3) e as visitas de familiares ou amigos só serão liberadas a partir de segunda-feira (5), como determina a lei.

A delegada explica que o horário das visitas é pré-estabelecido pela delegacia e que o tempo de visitação varia entre 20 e 30 minutos. Segundo a delegacia, os advogados dos detidos informaram que entrarão com um pedido de Habeas Corpus a partir das primeiras horas de segunda, solicitando a liberação dos custodiados.

A mulher que pertencia ao grupo que foi preso juntamente com o publicitário está custodiada na Delegacia Especializada de Repressão a Crimes contra a Criança e o Adolescente (Derca), no bairro do Comércio, porque a Polinter não possui ala feminina.

Fonte: G1