Mau tempo atrapalha equipe na busca de corpos do voo 447

Os primeiros destroços do Airbus já chegaram a Natal e a quantidade é relativamente pequena

Os primeiros destroços do Airbus A 330 já chegaram a Natal. "A quantidade de destroços que está em Natal é relativamente pequena", disse o Brigadeiro Ramon Cardoso, durante coletiva de imprensa na manhã desta quinta-feira (11).

Os próximos destroços devem ser trazidos para terra firme pela fragata Constituição, assim que retornar da região de buscas.

"Temos muitos pedaços da aeronave que estão sendo encontrados, mas não sei dizer quantas poltronas, por exemplo", afirmou. "As bagagens, de responsabilidade da companhia aérea, serão entregues para a Air France e os destroços da aeronave, aos responsáveis do avião."

Passados 10 dias do início das atividades de resgate dos corpos das vítimas do voo 447 da Air France, as aeronaves envolvidas na operação voaram um total de 700 horas, segundo nota emitida na manhã desta quinta pela Força Aérea Brasileira.

Deste total, as aeronaves brasileiras cumpriram 597 horas de voo e as aeronaves estrangeiras (EUA e França) voaram o restante.

As aeronaves C-130 Hércules, C-105 Amazonas e P-95 Bandeirante Patrulha, as mais envolvidas nas missões de busca visual, voaram um total de 490 horas. O R-99, por sua vez, voou 80 horas realizando uma média de três missões de busca eletrônica por dia.

O mau tempo prejudica a visibilidade para realizar os trabalhos de busca. No entanto, nas áreas que ofereçam condições de vôo visual a baixa altura, a busca será feita. As condições do mar são favoráveis.

Mais 12 corpos chegaram a Fernando de Noronha na manhã desta quinta-feira (11). Os corpos estavam na fragata Bosisio e foram levados para terra firme por um helicóptero militar. Peritos iniciam imediatamente o trabalho de reconhecimento dos corpos. Outros 13 corpos ainda serão levados da fragata para Noronha nesta quinta. O número total de vítimas resgatadas é de 41.

Fonte: g1, www.g1.com.br