MEC deve fazer nova etapa do SiSU no início de junho

Aluno só deve ter uma chance de escolher cursos, segundo ministério.

A secretária de Educação Superior do Ministério da Educação, Maria Paula Dallari, disse nesta terça-feira (23) que o órgão deve realizar uma nova etapa do Sistema de Seleção Unificada (SiSU) no início de junho. O sistema vai trazer pelo menos uma mudança: o aluno deve ter somente uma chance de escolher os cursos de preferência, e não três, como na etapa do começo deste ano.

Segundo Maria Paula, ao final dessa seleção única, será gerada uma grande lista e, com base nela, devem ser feitas sucessivas chamadas, até que as vagas estejam preenchidas. Ainda não está definido, mas o ministério discute quantas opções de curso o estudante poderá fazer nesta seleção e qual o critério de hierarquia que será utilizado.

As instituições federais poderão aderir ao sistema a partir do final de abril. Devem participar, entre as 51 instituições que já fazem parte do SiSU, as que têm processo seletivo de meio de ano. A secretária não descartou, no entanto, que outras universidades participem desta etapa.

Maria Paula classificou as mudanças como esperadas. ?São ajustes operacionais que eram esperados. Num processo dessa natureza, há ajustes?, disse. O anúncio foi feito após uma reunião nesta tarde do ministro Fernando Haddad com a Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes).

Enem

O presidente da Andifes, Alan Barbieiro, afirmou que o ministério apresentou aos reitores um possível cronograma para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deste ano. Segundo ele, pelo calendário, as inscrições devem começar em junho ou julho e todo o processo deve estar concluído até janeiro. A prova deve acontecer depois das eleições de outubro, mas ainda não há data definida.

Fonte: g1, www.g1.com.br