MEC diminui número de vagas no Sisu e alunos aprovados ficam de fora

Lista de espera foi alterada no domingo, após ir para o ar; vários estudantes reclamaram

Estudantes que apareciam como aprovados na lista de espera do Sisu (Sistema de Seleção Unificada) neste domingo (14) foram posteriormente reprovados devido a uma correção no sistema.

O MEC (Ministério da Educação) confirma que foi feita uma diminuição no número de vagas oferecidas por volta das 15h daquele dia, cerca de 40 minutos depois que a lista foi liberada.

A mudança ocorreu porque decisões judiciais obrigaram o ministério a incluir matrículas extras no sistema, de estudantes que recorreram na Justiça para garantir que fossem aprovados mesmo sem ter nota no Sisu.

O R7 noticiou no início de março o caso de dois vestibulandos que foram aprovados desta maneira na UFPE (Universidade Federal de Pernambuco).

O MEC afirma ter avisado todos os estudantes via e-mail da correção, mas não soube informar quantos foram afetados. Também não há informações de quantas universidades tiveram rearranjo no número de vagas, diz o ministério.

Sem estar consolidado

A divulgação da lista de espera sem que os dados estivessem consolidados atrapalhou o estudante gaúcho Thainã Azambuja, 20.

Ele afirma que havia sido aprovado no curso de medicina da UFCSPA (Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre), num primeiro momento:

- Eu aparecia como 20º colocado, entre 26 da lista. A fundação [maneira como a faculdade é chamada] sempre foi o meu sonho, desde o ensino médio.

Quando viu que havia obtido a vaga, o estudante ligou para a família, os amigos e todos os que conhecia. Ele preparou os documentos e entrou várias vezes no site do Sisu, para confirmar que havia sido aprovado.

- Na segunda-feira (15), fui fazer a matrícula. A atendente da faculdade procurou meu nome na lista, mas ele não estava lá.

A secretária pediu algum comprovante de aprovação para o jovem, que foi até uma LAN house. Lá, ele diz que descobriu que oito vagas haviam sumido - elas passaram de 26 para 18.

- Meu coração parou por dois segundos. Fiquei na universidade até 18h, e o pró-reitor procurou o ministério para saber o que havia acontecido. Mais tarde, eles me disseram que houve esse problema no banco de dados do MEC.

O estudante de Uberlândia (MG), Fabricio Martins, de 23 anos, também levou um susto ao ver que, na verdade, não estava aprovado no curso de ciências e tecnologia da UFVJM (Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri), em Diamantina (MG). No domingo sua posição era a 35ª de 41 vagas. No dia seguinte, o número de vagas caiu para 28.

- Quando soube que tinha passado, foi o momento de maior alegria da minha vida. Depois, quando não consegui me matricular, fiquei arrasado. Agora eu estou tentando entrar com uma ação para que minha vaga seja garantida. Uma amiga advogada está ajudando.

Orientação

A orientação dada pelo ministério é que os estudantes que passaram por esse problema aguardem até quarta-feira (17) para saber se as universidades a que concorrem terão vagas remanescentes.

Em caso positivo, elas farão novas chamadas fora do Sisu, nas quais os estudantes que fizeram o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) ainda podem concorrer.

Fonte: R7, www.r7.com