Médico é flagrado cobrando R$ 500 para atender grávida pelo SUS

CRM interidtou o Hospital Geral de Picos e a maternidada.

O Hospital Geral de Picos e a Maternidade e Casa de Saúde São José foram fechados, na sexta-feira 913/11), pelo Conselho Regional de Medicina do Piauí (CRM), que c0nstatou inúmeras irregularidades no local.

De acordo com o presidente do CRM Emmanuel Pontes, a comissão  constatou  falta de médicos e equipamentos. Além disso, um médico, que não teve o nome divulgado, foi flagrado cobrando cerca de R$ 500,00 para realoizar o parto de uma mulher pelo SUS. Segundo as denúncias, a primeira parcela teria sido paga ainda durante o pré-natal, no valor de R$ 250,00

"A denúncia será enviada para o Ministério Público Federal que investigará e apontará se existem mais profissionais envolvidos", disse. Emmanuel acrescenta que não havia nenhum médico de plantão na maternidade. "Andamos  em praticamente todo o hospital e não encontramos nenhum médico de plantão e não havia atendimento de urgência", destacou. 

Após o fechamento, os médicos ficam impedidos de realizar qualquer tipo de atendimento dentro da Maternidade e Casa de Saúde São José. "Os dois encontram-se sem condições  de trabalhar e nem de receber pacientes", disse ao se referir à pacientes que passavam por cirurfgias e permaneciam em corredores. 

Image title




Fonte: Portal Meio Norte