Médicos usam Super Bonder durante cirurgia em cérebro de bebê

Bebê sobrevive após médicos usarem Super Bonder em seu cérebro para curar doença rara

Médicos britânicos salvaram a vida de um bebê que sofria de uma doença rara no cérebro usando “Super Bonder”, informa o jornal Daily Mail. Dafi Evans nasceu com um problema no vaso sanguíneo conhecido como má formação da Veia de Galeno. Essa condição faz com que as artérias e as veias do cérebro se comuniquem de maneira falha, causando pressão no coração.

Pessoas que nascem com essa doença costumam sobreviver poucos dias, mas médicos do Hospital Great Ormond Street, em Londres, arriscaram um tratamento inovador usando uma espécie de cola instantânea um dia depois que o pequeno Dafi nasceu. Foi usada uma tira adesiva chamada de Histoacryl, que é similar à cola “Super Bonder”, para bloquear a área afetada do cérebro da criança.

Hoje Dafi está com um ano e meio, e embora ainda tenha algumas cirurgias pela frente, a maneira com que está progredindo impressiona especialistas e parentes. “Este ano foi uma montanha-russa, mas ele está muito bem, desenvolvendo-se como deveria. É inacreditável”, diz Catrin Evans, a mãe do menino. Ela soube da doença do filho com 36 semanas de gravidez. Em entrevista ao jornal britânico, Catrin admite que chegou a perder as esperanças, mas seu médico, o neurologista Dr Stefan Brew, a fez acreditar que o bebê teria uma chance de viver.

Com um dia de vida, o recém-nascido foi submetido a sua primeira operação. Ao todo, ele já passou por cinco operações desde que nasceu. Em todas elas, o médico usou a mesma técnica: de bloquear a área afetada do cérebro fazendo uso de cola instantânea.

Fonte: Terra, www.terra.com.br