Mega-Sena acumulada tem prêmio de R$ 5 milhões neste sábado (6)

Três apostadores já sacaram sua parte no prêmio recorde sorteado no último sábado (27)

A Mega-Sena está acumulada e pode pagar ao acertador das seis dezenas um prêmio de R$ 5 milhões. Os sorteios serão realizados a partir das 20h (horário de Brasília) de amanhã (6), no Caminhão da Sorte, que está estacionado na cidade de São João Batista (SC).

Na poupança, a bolada renderia R$ 25 mil por mês. Aplicado em imóveis, o valor é suficiente para a compra de 33 apartamentos de classe média. Se a escolha for investimento em automóveis, o sortudo pode montar uma frota de 238 unidades populares.

Não houve vencedor na faixa principal (seis acertos) no último concurso (1158). O prêmio individual pago aos 38 acertadores de cinco números foi de R$ 33.658,71. Outros 2.442 apostadores fizeram a quadra e levaram R$ 748,23 cada um.

As apostas simples (seis dezenas) custam R$ 2,00 e podem ser feitas em qualquer casa lotérica credenciada até as 19h (horário de Brasília) do sábado (6).

Apostador de Jundiaí é o único a não sacar o prêmio ? O prêmio de R$ 72,7 milhões, sorteado no concurso 1157 e o maior já oferecido pela Mega-Sena em extrações regulares, foi rateado entre quatro ganhadores: dois do estado de São Paulo (São Paulo e Jundiaí), um de Brasília e outro de Conselheiro Lafaiete (Minas Gerais). O valor que cabe a cada um deles é de R$ 18.179.694,01.

Até agora o único apostador a não sacar o valor é de Jundiaí. O rendimento diário em poupança é de R$ 3 mil. Por isso, o sortudo já deixou de ganhar R$ 12 mil. Ele tem 90 dias desde a data do sorteio para retirar o seu prêmio, antes da prescrição.

Um dos ganhadores que já sacaram é mineiro, de Conselheiro Lafaiete, e torce para o Clube Atlético Mineiro. Fiel apostador, gastou R$ 16,00 em seus jogos e agora pretende ajudar a família com o prêmio, mas não vai deixar de trabalhar e nem de apostar em sua sorte. ?Na noite de sábado eu e minha esposa não dormimos de tanta ansiedade. Agora podemos ajudar a família?, disse ele.

Fonte: CEF