Menina perde dedo em berçário, mas funcionários só percebem ao achá-lo

O pai encontrou a menina com a mão enrolada em uma toalha e a parte do dedo decepado lhe foi entregue em um copo de gelo

Os pais de Sophie Dedek, de 9 meses, receberam uma ligação do berçário dizendo que ela havia cortado o dedo. Ao chegar no local, o pai, Pavel Dedek, percebeu que na verdade metade do dedo de sua filha havia sido arrancado. Os funcionários não haviam percebido a gravidade do problema até um deles achar a outra metade do dedo no chão, durante a limpeza, segundo noticiou o jornal britânico Daily Mail.

O pai encontrou a menina com a mão enrolada em uma toalha e a parte do dedo decepado lhe foi entregue em um copo de gelo. Ele dirigiu até o pronto-socorro enquanto uma enfermeira mantinha a mão da garota para cima, na tentativa de estancar o sangramento.

No hospital, os cirurgiões passaram mais de duas horas tentando reconstruir o dedo, mas não conseguiram. Revoltados com a situação, Pavel e sua esposa, Jana, estão procurando uma forma de compensação pelo acidente. Eles querem processar a instituição para conseguir o dinheiro necessário para realizar a plástica no dedo quando Sophie completar 18 anos. ?Enquanto eu dirigia para o hospital eu comecei a chorar. Foi o pior dia da minha vida?, conta Pavel.

Segundo o berçário, uma enfermeira viu quando Sophie se machucou e colocou a toalha em volta de sua mão sem perceber que o dedo havia sido arrancado. O coordenador ligou para a emergência, mas lhe disseram que não era necessário uma ambulância para um acidente tão pequeno. A equipe só entendeu o que havia acontecido quando acharam o dedo no chão. Um representante do berçário afirmou que os primeiros-socorros foram realizados corretamente e que todas as medidas de segurança foram tomadas. O caso está sendo investigado.





Fonte: Crescer