Meninas já começaram a tomar vacina contra HPV em Teresina, segundo FMS

As vacinas estão sendo levadas às escolas para que as garotas tenham acesso com mais facilidade

Vinte meninas com faixa etária entre 11 e 13 anos já estão imunizadas contra HPV na Escola Municipal José auto de Abreu, localizada no Bairro São Pedro, zona Sul de Teresina.

Uma equipe da Fundação Municipal de Saúde (FMS) foi até a escola na manhã de ontem, quando iniciou o primeiro dia de vacinação que vai continuar até que a meta, de 21.693 meninas vacinadas seja cumprida.

As vacinas estão sendo levadas às escolas para que as garotas tenham acesso com mais facilidade. Mas nos postos de saúde da capital, a dose da vacina está sendo disponibilizada gratuitamente.

O presidente da FMS estava presente na escola e acompanhou de perto a vacinação das adolescentes. Ele destaca que a Fundação está indo ao encontro do público-alvo da vacina em 369 escolas para garantir que todas sejam vacinadas.

"Nós vamos até escolas municipais, estaduais e até privadas. A vacina contra o HPV vai continuar disponível até que todo o público-alvo seja atendido", afirma.

Lobão destaca que as moças incluídas nesta faixa etária devem vacinar-se independente delas terem iniciado ou não a vida sexual. Acrescenta ainda que haverá uma equipe volante percorrendo as escolas.

"Antes entramos em contato com os diretores das escolas, fazendo uma campanha de conscientização sobre a importância da vacina, junto aos diretores, professores, estudantes...", afirma o presidente. Vale lembrar que os responsáveis autorizaram a vacinação.

Medo da agulha é algo comum nesta idade, quando acabaram de sair da infância. Mesmo assim as meninas estavam a postos para se vacinar. V.R., de 11 anos, disse que dói um pouco, mas é importante todas se vacinarem. Ela aconselha as colegas a irem o quanto antes, pois a vacina ajuda a prevenir várias doenças, inclusive o câncer.

Para conscientizá-las da importância da vacina foi necessário o apoio da Secretaria Municipal de Educação (SEMEC).

O secretário Kleber Montezuma compareceu à vacinação na escola e destacou que esta parceria é fundamental para dar qualidade de vida às meninas. "Nós estamos vendo aqui uma ação integrada da saúde e educação, como devem ser todas.

Muitos dos problemas que nós temos na área da saúde podem ser resolvidos através da educação, porque com ela, as pessoas se informam e podem se prevenir", destaca.

O diretor da escola, Francisco Martins afirmou que na escola não houve resistência e as meninas e suas mães autorizaram sem nenhum problema. "Aqui foram 100% de aprovação. Logo a vacina dá qualidade de vida e foi feito um trabalho de conscientização com as mães e as meninas. Todas aceitaram", afirma.

A vacina é importantíssima na prevenção, pois atua no papilomavírus humano (HPV), que tem papel importante no desenvolvimento do câncer do colo do útero. Os principais fatores de risco estão relacionados ao início precoce da atividade sexual e múltiplos parceiros.

Tabagismo e o uso prolongado de pílulas anticoncepcionais, também são hábitos associados ao maior risco de desenvolvimento deste tipo de câncer.

De acordo com o INCA o câncer de colo de útero é o terceiro tumor mais frequente na população feminina, atrás do câncer de mama e do colorretal, e a quarta causa de morte de mulheres por câncer no Brasil.

Fonte: Vicente de Paula