Menino de 11 anos que faz desenhos realistas diz: “Só diversão”

Em um ano de estudos, o garoto já fez cerca de cinco desenhos.

O estudante Ricardo Yukio Hoshino Doi, ou Ricardinho, de 11 anos, tem recebido elogios e dado orgulhos aos pais devido aos desenhos realistas que tem feito. Usando apenas o lápis e borracha, ele consegue transferir fotografias ao papel. O garoto, morador de Itapetininga (SP), sente-se feliz pelos resultados, mas conta que desenha por ele mesmo. "Desenhei meus avós e eles ficaram muito orgulhosos. Não só eles, como também meus pais. Quando falei para minha mãe que queria aprender a desenhar ela me incentivou muito, deu ideias. Gosto dos elogios, mas faço mesmo só por diversão", diz.

Para o Dia das Crianças, na próxima segunda-feira (12), Ricardinho já sabe o que quer: um estojo de lápis de cor para aprender a fazer obras coloridas: “O estojo é de uma marca diferente, importada, por isso custa uns R$ 140 o pacote com 12 cores, enquanto uma marca comum, mas boa, custa cerca de R$ 50 o pacote com 48 cores. Seria bom ter o estojo, porque poderia aprender novas técnicas”, conta.

O garoto faz uma aula semanal há um ano. E nesse período mostrou ter dom para o desenho, garante o professor Henrik Ribeiro. “É mesmo um prodígio, as crianças da idade dele aqui no ateliê não costumam ter tanta técnica naturalmente. A maioria começa a fazer desenhos tão realistas só com 14 anos. Tanto que a partir da próxima aula ele já começa a desenhar com cores. O Ricardinho poderia ser melhor ainda, se não fosse tão bagunceiro, já que fala quase 99% do tempo nas aulas (risos)”, brinca Ribeiro.

Em um ano de estudos, o garoto soma já ter feito cerca de cinco desenhos, sendo alguns de famosos como Paul McCartney, John Lennon e Angelina Jolie que foi o primeiro e “muito ruim perto dos outros”, comenta Ricardinho. Atualmente ele está quase no fim de uma fotografia da professora do 5° ano, Soraia Ribeiro da Silva. “Será uma surpresa para ela no Dia dos Professores. Demoro de uma semana a um mês, dependendo dos detalhes e tamanho”, explica.

Apesar das aulas terem começado a pouco tempo, a paixão pela arte vem de “longa” data, diz ele. “Gosto de desenhar desde os 6 anos, quando era mais novo fazia competições com amigos de escola para saber quem fazia o melhor. Então sempre foi uma brincadeira para mim ”, completa.



Image title

Image title

Image title

Fonte: Com informações do Globo.com