Menino de nove anos e irmão de três são baleados em assalto

Menino de nove anos e irmão de três são baleados em assalto

"Se não tivesse parado, ele estaria vivo", diz avô de menino que faleceu no local

O engenheiro de segurança do trabalho Isac Meira, avô do menino de nove anos que morreu após ser atingido por um tiro durante uma tentativa de assalto na Rodovia dos Bandeirantes, em Campinas (SP), na noite de sexta-feira (27), lamentou o ocorrido e disse que se não tivesse parado para pedir informações a um funcionário da concessionária, o neto ainda estaria vivo. A família, que mora em Belo Horizonte (MG), voltava de Santa Catarina após viagem de férias e pretendia para em Engenheiro Coelho (SP), para dormir e passar o sábado (28).

No trevo da rodovia, o engenheiro passou a entrada para a cidade e parou para pedir ajuda. Após receber as orientações, ele ouviu o tiroteio e foi rastejando até o carro onde estavam a mulher, a filha e dois netos. "Quando cessou os disparos, eu cheguei no carro e já vi que minha família em volta do menino", conta. Eric Meira de Oliveira, de 9 anos, foi atingido no peito, não resistiu aos ferimentos e morreu no local. O irmão dele, de 3 anos, foi baleado no pé e está internado no Hospital Celso Pierro, da PUC-Campinas.

Tiroteio

O tiroteio ocorreu por volta das 19h de sexta-feira no km 98 da Rodovia Bandeirantes, no sentido São Paulo, após criminosos abordarem um carro que acompanhava um caminhão carregado com equipamentos de informática e dispaream contra dois vigias da escolta. Segundo a Polícia Rodoviária, os ladrões estavam divididos em dois carros modelo Corolla e abordaram o caminhão, ocupado por três funcionários. O veículo havia saído de Hortolândia (SP) com uma carga avaliada em R$ 460 mil, que seria entregue para uma empresa em Barueri (SP).

A polícia informou que um dos automóveis com os criminosos entrou na frente do caminhão e outro fechou o carro da escolta. O tiroteio começou após o motorista da empresa de segurança perder o controle da direção do carro e parar no canteiro central da rodovia. Os suspeitos dispararam contra os vigias.

Um dos funcionários foi atingido por quatro tiros nas costas, braço e perna e foi levado em estado grave pelo Serviço Móvel de Atendimento de Urgência (Samu) ao Hospital Municipal Dr. Mário Gatti. O carro da família de Belo Horizonte estava estacionado na pista no sentido contrário do caminhão.

Os assaltantes fugiram sem levar a carga de eletrônicos e até a publicação da reportagem, ninguém havia sido preso. A polícia fez a perícia no local e o caminhão foi levado para a base da Polícia Rodoviária, no km 85, no sentido sul da Rodovia Bandeirantes. As armas dos vigias foram recolhidas pela polícia e passarão por análise.

A data, horário e local do velório e enterro do menino de nove anos ainda não foi definido.

Fonte: G1