Criança de 9 anos que teve paralisia cerebral entrará em jogo da Alemanha

Getúlio, de nove anos, nasceu prematuro e teve paralisia cerebral. Médicos diziam que ele não poderia caminhar, e hoje ele corre.

Um menino de nove anos que teve paralisia cerebral e uma doença que limitaria para sempre os movimentos da perna vai realizar um sonho nesta segunda-feira (30) e entrar em campo com os jogadores da Alemanha no Beira-Rio, em Porto Alegre, quando a seleção enfrenta a Argélia pelas oitavas de final às 17h. Getúlio Felipe nasceu prematuro e conseguiu avançar na superação muito mais do que os médicos previam.

"Eu vou estar representando o meu colégio, os meus colegas, os alemães, e vou estar representando a minha família. Isso vai acontecer nesta segunda-feira. Vai ser o melhor dia da minha vida", disse o menino, emocionado.

Getúlio foi escolhido em uma promoção para entrar com os jogadores em campo na Copa do Mundo. O incentivo da família fez com que o menino gostasse de futebol e começasse a praticar o esporte. Apesar de ouvir dos médicos que não poderia caminhar, hoje ele corre e é o goleiro do time da escola.

O sonho será realizado graças ao apoio dos pais e da AACD, onde Getúlio faz tratamento. "Ele tinha medo de pegar a bola, tinha medo de ficar em pé, tinha medo de tudo. Ele não conseguia ir ao banheiro, usou fraldas até os cinco anos. Dai eu pensei: não, não vamos aceitar isso. Comecei em casa, jogava a bola e ele não pegava, ficava com medo", diz Getúlio Santos da Silva, pai do menino.

"Carismático, educado, querido, dedicado. Ele me surpreende a cada dia", diz a mãe Cibeli Fernandes.

A segurança e confiança do menino também são contagiantes. "Nunca desista dos sonhos porque sempre vai conseguir. Pensa: eu vou conseguir, eu vou conseguir, e uma hora chega lá", revelou.

Fonte: G1 Globo