Mesmo com revogação do aumento nas tarifas de transporte público, manifestações estão mantidas

Mesmo com revogação do aumento nas tarifas de transporte público, manifestações estão mantidas

Protestos para hoje estão mantidos

A revogação do aumento de R$ 0,20 nas tarifas de transporte público de São Paulo, anunciada na tarde desta quarta-feira, 19, pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB) e pelo prefeito da capital paulista, Fernando Haddad (PT), não impedirá a realização do sétimo grande ato contra o aumento das passagens, marcado para acontecer nesta quinta, 20, às 17h, na praça do Ciclista, na avenida Paulista. Também no Rio e em outras cerca de 80 cidades pelo país - entre elas 17 capitais - mais de um milhão de pessoas se comprometeram, através das redes sociais, a comparecer aos protestos desta quinta.

Representantes dos movimentos que organizaram a série de protestos em São Paulo deliberaram pela manutenção do ato, em solidariedade aos manifestantes de outras cidades do país e como forma de ratificar "que essa conquista só foi possível porque fomos às ruas", disse Maurício Costa, presidente do PSOL de São Paulo.

Maurício e integrantes do movimento, entre eles o Passe Livre, que articulou os protestos, estavam reunidos no Sindicato dos Advogados, na região central da capital, quando souberam pela imprensa que Haddad e Alckmin fariam o anúncio relativo ao valor da tarifa. "Ficamos sabendo pela mídia. Estávamos reunidos para organizar a manifestação de amanhã", afirmou o presidente do PSOL de São Paulo.

Logo após o anúncio da redução de tarifa, os membros do Movimento Passe Livre se reuniram em um bar para comemorar. Eles afirmam que a luta agora é pela tarifa zero. "O MPL agora é, de fato, Passe Livre", disse Pedro Bernardo, 28.

Rio

Também no Rio de Janeiro, os organizadores do movimento que protesta contra o valor das passagens do transporte e contra os gastos nos eventos esportivos decidiram manter a manifestação desta quinta.

Inicialmente está previsto que eles vão caminhar da Igreja da Candelária até a Prefeitura, mas já há, na internet, quem defenda que a passeata termine no estádio do Maracanã, onde será realizada partida entre Espanha e Taiti pela Copa das Confederações.

?Mesmo com a diminuição da passagem, o ato está confirmado. É muito mais que 20 centavos que queremos. Eduardo Paes afirmou que a redução será paga com recursos públicos (saúde, educação...). Queremos que seja paga do lucro dos empresários?, diz texto na página do Facebook que convoca para o protesto no Rio.


Mesmo com revogação do aumento nas tarifas de transporte público, manifestação de quinta está mantida em São Paulo e no Rio

Mesmo com revogação do aumento nas tarifas de transporte público, manifestação de quinta está mantida em São Paulo e no Rio

Mesmo com revogação do aumento nas tarifas de transporte público, manifestação de quinta está mantida em São Paulo e no Rio

Mesmo com revogação do aumento nas tarifas de transporte público, manifestação de quinta está mantida em São Paulo e no Rio

Mesmo com revogação do aumento nas tarifas de transporte público, manifestação de quinta está mantida em São Paulo e no Rio

Mesmo com revogação do aumento nas tarifas de transporte público, manifestação de quinta está mantida em São Paulo e no Rio

Mesmo com revogação do aumento nas tarifas de transporte público, manifestação de quinta está mantida em São Paulo e no Rio

Fonte: Extra